Cotidiano

Paraisópolis retoma serviço próprio de ambulâncias após parceria com empresas

Da Redação ·

Os moradores da comunidade de Paraisópolis, zona sul de São Paulo, vão ter novamente à disposição o serviço particular de ambulâncias contratado pela União de Moradores Local - que havia sido interrompido em 24 de dezembro por falta de recursos. A associação chegou a um acordo com a empresa JBS para financiar pelos próximos dois meses as operações do serviço 24h de atendimento à população.

continua após publicidade

O serviço, que conta com uma UTI móvel equipada com respiradores e sete profissionais, sendo um médico, dois enfermeiros, dois socorristas e dois coordenadores comunitários, foi uma iniciativa da Associação de Moradores de Paraisópolis para suprir a demanda em meio ao enfrentamento da pandemia e a reclamação dos moradores de que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) não consegue acessar todas as localidades para prestar atendimento.

O presidente da União de Moradores e Comerciantes de Paraisópolis, Gilson Rodrigues, disse que "iniciativas de apoio, como esta, são imprescindíveis neste momento e que o novo normal deve ser melhor, com empresas e pessoas ajudando quem mais precisa", afirmou.

continua após publicidade

O atendimento médico particular em Paraisópolis integra uma série de serviços oferecidos no Pavilhão Social, organizado pela Associação de Moradores, que abriga também uma cozinha comunitária e um centro de distribuição de máscaras. O apoio realizado pela JBS se dá através do programa de responsabilidade social "Fazer o Bem Faz Bem".

A empresa também doou à cozinha comunitária equipamentos e insumos para que as mulheres atendidas pelo projeto, muitas das quais perderam seus empregos na pandemia, pudessem fabricar marmitas para vender.

Associação acionou Justiça para melhoria do serviço do Samu

continua após publicidade

O Estadão mostrou, em dezembro, que a União dos Moradores de Paraisópolis entrou com ação civil pública na Justiça pedindo para que seja instalada uma base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na comunidade.

Em nota enviada ao Estadão no dia 19, a Prefeitura de São Paulo disse que a base do Samu destinada ao atendimento daquela região fica na AMA Paraisópolis l, na Rua Silveira Sampaio, 160. De janeiro até 10 de dezembro do ano passado, essa base Samu realizou 1.712 atendimentos para hospitais e equipamentos de saúde da região sul. A dificuldade enfrentada pelas ambulâncias refere-se a algumas ruas existentes no local serem muito apertadas, o que pode afetar o tempo de resposta de veículo mais largo do Samu.

Ainda de acordo com a nota, a comunidade de Paraisópolis é 100% coberta por equipes de Estratégia de Saúde da Família, com 59.913 pessoas cadastradas para atendimento por três Unidades Básicas de Saúde (UBS): Paraisópolis I, Paraisópolis II e Paraisópolis III. Há ainda uma unidade de AMA Especialidades Pediátricas e um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) III Adulto na região.