Cotidiano

Paixão de Cristo com cobra revolta católicos; Assista

Além do animal, a encenação em Belo Horizonte contou também com vestes de dança do ventre e dança sensual

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Paixão de Cristo com cobra revolta católicos; Assista
fonte: Reprodução/Redes Sociais

Uma cena da tradicional peça de teatro católica, a Paixão de Cristo, viralizou nas redes sociais e provocou debates entre os membros da Igreja. Na performance, um ator caminha com uma cobra viva nos ombros, usa vestes consideradas "ousadas" pelos fiéis e faz dança sensual.

continua após publicidade

A peça foi encenada no Santuário Arquidiocesano São José, região central de Belo Horizonte, no último dia 11 de abril, em uma celebração referente à Semana Santa. A proposta da cena era retratar a luxúria. 

Em entrevista ao Estado de Minas, o Grupo Nova Arte Jovem explicou que a cena se tratava de uma representação de algumas das práticas e costumes das festas e banquetes que existiam na época, dentro do contexto histórico. “Em momento algum foi ou é nossa intenção ofender, difamar ou profanar alguém”, reiterou o grupo, que, há cerca de 20 anos, realiza trabalhos sobre a Paixão de Cristo em paróquias da Arquidiocese, incluindo o próprio Santuário. 

continua após publicidade

Em nota, a Congregação Redentorista, atuante no Santuário São José, afirmou que não tinha conhecimento prévio sobre a cena e pediu desculpas. “Ressaltamos que o grupo teatral já se apresentou em nossa Semana Santa em anos anteriores, bem como em outras paróquias da Arquidiocese. Contudo, novas cenas foram incluídas no roteiro e não tivemos conhecimento prévio”, afirmou. A Congregação defendeu, ainda, que as cenas eram “inadequadas à Via Sacra”.

Veja a seguir o vídeo da encenação do teatro A Paixão de Cristo:


Protestos 

Nas redes sociais, grupos católicos se reuniram para criticar a peça. No último sábado (16), uma manifestação, chamada de “Ato Desagravo" reuniu cerca de 50 membros e simpatizantes do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, da Frente Universitária Lepanto e do Apostolado Beato Pe. Vitor em frente ao Santuário. 

continua após publicidade

“Consideramos inadmissível que uma Paróquia, que goza de todas benesses desta Arquidiocese, se dê a cometer tal escárnio contra Nosso Senhor justamente nesta semana. Também lamentamos como perderam qualquer senso e noção do Sagrado”, declarou o Apostolado Beato Pe. Vitor.

Durante o ato, algumas das faixas expunham dizeres, inclusive, políticos: “Comunismo na igreja católica não!”, protestavam. 

continua após publicidade

“Não é tocando na blasfêmia, ou mesmo realizando um teatro blasfemo, como alguns o caracterizaram, que se vai atrair pessoas para a Fé Católica autêntica. O resultado de um teatro desse tipo é o de afastar aqueles católicos que desejam se afervorar na prática de sua Fé”, pontuou o  Instituto Plinio Corrêa de Oliveira. 

Além disso, fiéis se pronunciaram nas redes sociais. "Que absurdo! Falta de respeito", comentou uma internauta sobre o vídeo. "Padres permissivos", criticou outra pessoa.


Fonte: Informações do Estado de Minas e Rádio Itatiaia.