Cotidiano

Paciente zero de covid foi vendedora de mercado de animais

Uma pesquisa divulgada na revista científica Science, nesta quinta-feira (18), aponta que a Sars-Cov-2 teria mesmo se originado de um animal

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Paciente zero de covid foi vendedora de mercado de animais
fonte: Reprodução
Paciente zero de covid foi vendedora de mercado de animais

Uma pesquisa divulgada na revista científica Science indica que o primeiro caso do novo coronavírus ocorreu dias após do que se acreditava e o verdadeiro paciente zero tem ligação com um mercado de animais em Wuhan, cidade da China onde surgiu a Covid-19.

continua após publicidade

De acordo com o virologista Michael Worobey, do Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, em vez de um homem que nunca havia estado no mercado de animais vivos de Wuhan – onde se vendiam animais selvagens e domésticos –, o primeiro caso da doença é o de uma vendedora, funcionária deste lugar.

Foi criada uma linha do tempo para se ter uma base dos primeiros casos da doença em Wuhan, compilando-os a partir de várias fontes, como notícias de jornais e informações disponíveis de hospitais. Para ele, esses dados são indício de que o Sars-Cov-2 teria mesmo se originado de um animal.

continua após publicidade

Desde o início da pandemia, especialistas debatem a origem do vírus, na ausência de evidências definitivas. O próprio Worobey fez parte de um grupo de 15 especialistas que publicou um artigo na Science em meados de maio pedindo uma consideração séria da hipótese de um vazamento do laboratório em Wuhan.

Agora, em artigo publicado nesta quinta-feira (18/11), ele afirma que sua pesquisa "fornece fortes evidências em favor da origem da pandemia em um mercado de animais vivos".

Com informações; G1.