Cotidiano

Opas diz não saber quão graves serão eventuais novas cepas do coronavírus

Da Redação ·

O gerente de incidentes para covid-19 da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Sylvain Aldighieri, reforçou nesta quarta-feira que não é possível antecipar quão graves serão eventuais novas cepas do coronavírus. "O surgimento de novas variantes de preocupação tem sido a razão de novas pandemias", disse, em coletiva à imprensa. "É uma incerteza com a qual temos que lidar."

continua após publicidade

Aldighieri também pontuou que a cepa Delta do vírus foi predominante até o último dezembro.

Agora, porém, a Ômicron está se tornando predominante em todas as sub-regiões da América, com casos relatados oficialmente em 48 países da região.