Cotidiano

Mulher mata marido asfixiado após ele chamá-la de “velha e gorda”

A polícia no município de Itajubá, no sul de Minas Gerais, prendeu duas mulheres, de 38 e 33 anos

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
A Prefeitura de Itajubá emitiu nota de pesar, alegando que Sérgio Carvalho Silva “cumpriu honrosamente suas atribuições na prefeitura por 23 anos
fonte: Reprodução
A Prefeitura de Itajubá emitiu nota de pesar, alegando que Sérgio Carvalho Silva “cumpriu honrosamente suas atribuições na prefeitura por 23 anos

A polícia no município de Itajubá, no sul de Minas Gerais, prendeu duas mulheres, de 38 e 33 anos, no último sábado. Elas foram acusadas de matar, por asfixia, o marido da mais velha, um funcionário público da prefeitura, de 51 anos. A informação é do jornal O Tempo.

continua após publicidade

Sob o pretexto de testar a habilidade de imobilizar uma pessoa, a esposa pediu para amarrar o homem. Com o consentimento da vítima, atou as mãos e pés do marido e imibilizou-o. Quando não podia mais reagir, a mulher tampou a boca e nariz dele com uma peça de roupa, de modo a asfixiá-lo.

Com o homem desacordado, a mulher chamou a vizinha, a outra envolvida no crime, que já estava sabendo do plano. “Tá pronto o serviço”, disse. Ao constatarem a morte, pensaram em simular que a vítima havia engasgado com um pedaço de pão.

continua após publicidade

Após colocar um pedaço de pão na garganta do marido, a mulher chamou o Corpo de Bombeiros. Eles tentaram reanimar o homem, mas ele já estava sem vida.

De acordo com a confissão da mulher, ela já havia planejado o assassinato, mas não tinha um motivo em específico. No entanto, disse que, enquanto asfixiava o marido, lembrava que ele a chamava de “gorda e velha”. Ela confessou o crime porque estava com a consciência pesada.

Ouvido pela polícia, o irmão do homem relatou que não foi a primeira vez que a mulher tentou matar o marido. Segundo ele, ela já havia envenenado a comida do funcionário público.

A Prefeitura de Itajubá emitiu nota de pesar, alegando que Sérgio Carvalho Silva “cumpriu honrosamente suas atribuições na prefeitura por 23 anos.”

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News