Cotidiano

Mototaxista morre baleado por tiro supostamente acidental de PM no Rio

Fábio Grellet (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O mototaxista Reginaldo Avelar Porto, de 38 anos, morreu atingido por um tiro de fuzil no Sampaio, na zona norte do Rio, na manhã desta segunda-feira, 6. Segundo a PM, um policial estava tentando separar uma briga, perto de onde o mototaxista estava, quando sua arma disparou acidentalmente e atingiu a vítima. Porto chegou a ser socorrido, mas chegou morto ao hospital. O policial foi preso.

continua após publicidade

Porto trabalhava em um ponto de mototáxi na avenida Marechal Rondon e estava nesse local, aguardando passageiros, quando começou uma briga entre motociclistas num lava jato próximo dali. Policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) São João foram ao local para tentar intervir na discussão. "Durante a tentativa de separar os envolvidos, a arma de um dos policiais foi disparada acidentalmente" e atingiu Porto, afirma nota da PM sobre o episódio. O mototaxista foi levado ao hospital municipal Salgado Filho, no Méier (zona norte), mas chegou morto.

Segundo a PM, o policial que responsável pelo disparo participou do registro do fato na Delegacia de Homicídios do Rio e foi ouvido na 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM). O militar permanecerá preso na Unidade Prisional da PM até a audiência de custódia.

continua após publicidade

Familiares acusam a PM de disparar intencionalmente contra o mototaxista. Logo após o episódio, moradores do Sampaio iniciaram uma série de manifestações e tentaram obstruir vias da região. O policiamento na região foi ampliado.