Morreram 37 pessoas na Indonésia vítimas de terremoto de magnitude 6,2 - TNOnline
Mais lidas

    Cotidiano

    Cotidiano

    Morreram 37 pessoas na Indonésia vítimas de terremoto de magnitude 6,2

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 15.01.2021, 15:21:40 Editado em 15.01.2021, 15:28:33
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Pelo menos 37 pessoas morreram no terremoto de magnitude 6,2 que atingiu a ilha Célebes, na Indonésia, nesta sexta-feira (15), e que causou o desabamento de vários edifícios, incluindo um hospital – informou a agência de gestão de catástrofes.

    O terremoto deixou centenas de feridos e causou pânico nos moradores do oeste da Célebes, que já havia sofrido uma catástrofe ainda maior em 2018.

    “Retiramos (dos escombros) 29 mortos”, na periferia de Mamuju, a capital da província, relatou Arianto, uma autoridadel local das equipes de emergência.

    Arianto acrescentou que dez sobreviventes foram resgatados das ruínas, mas não soube dizer quantas pessoas ainda podem estar presas.

    Em Majene, um povoado na região de Mamuju, oito óbitos foram registrados até o momento, disse um funcionário local da agência nacional de gestão de desastres.  Em Mamuju, uma cidade de 110.000 habitantes, os socorristas buscavam mais de dez pacientes e profissionais de saúde desaparecidos sob os restos de um hospital.

    “O hospital está destruído. Desabou. Há pacientes e funcionários do hospital presos entre os escombros, e estamos tentando evacuá-los”, disse Arianto à AFP.

    Pelo menos um hotel desabou com os tremores, e a sede do governo local sofreu danos significativos, relatam socorristas.

    De acordo com o Instituto de Geofísica dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), o sismo ocorreu nesta sexta-feira, às 2h18 locais (15h18 de quinta-feira em Brasília). Seu epicentro foi situado a 36 km ao sul de Mamuju, a uma profundidade de 18 km, completou o USGS.

    As imagens mostraram moradores fugindo de moto, ou de carro, e passando ao lado de telhas de zinco derrubadas e edifícios danificados.

    “As estradas foram atingidas, e vários prédios desabaram”, contou Hendra, de 28 anos, que vive em Mamuju.

    “O tremor era muito forte (…) me acordou e eu fugi com minha mulher”, acrescentou.

    Risco de novos tremores

    A agência indonésia de meteorologia e geofísica alertou para a possibilidade de novos tremores e pediu aos habitantes que evitem a costa, devido ao risco de tsunami.

    “Os tremores secundários podem ser iguais, ou mais fortes do que (o terremoto) esta manhã”, advertiu o diretor desta agência, Dwikorita Karnawati.

    Todos “estão em pânico, porque as autoridades nos alertaram que pode haver tremores secundários que podem provocar um tsunami”, disse à AFP Zulkifli Pagessa, que também mora em Mamuju.

    Na quinta-feira, um terremoto de magnitude 5,8 já havia sido sentido na região, mas não deixou danos significativos.

    Após o terremoto de hoje, houve deslizamentos de terra que bloquearam o acesso a uma das principais estradas da província. O aeroporto local de Mamuju também foi danificado.

    O arquipélago indonésio se encontra no “Cinturão de Fogo do Pacífico”, uma área de forte atividade sísmica.

    A região de Palu, na ilha Célebe, foi atingida em setembro de 2018 por um violento terremoto de magnitude 7,5, seguido por um tsunami devastador. Esta catástrofe deixou mais de 4.300 mortos e desaparecidos e pelo menos 170.000 desabrigados.

    Outro terrível terremoto de magnitude 9,1 atingiu a costa de Sumatra em 2004, causando um tsunami que matou 220.000 pessoas na região, das quais cerca de 170.000 na Indonésia.

    Fonte: Exame

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "Morreram 37 pessoas na Indonésia vítimas de terremoto de magnitude 6,2"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.