Cotidiano

Ministro da Justiça critica filme de Danilo Gentili

Anderson Torres afirmou que "Como se tornar o pior aluno da escola" contém "detalhes asquerosos".

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Ministro da Justiça critica filme de Danilo Gentili
fonte: Agência Brasil

O ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, Anderson Torres, usou as redes sociais, neste domingo (13), para criticar o filme “Como se tornar o pior aluno da escola”. Segundo o chefe da pasta, o longa, exibido pela Netflix desde 7 de fevereiro deste ano, tem “detalhes asquerosos”.

continua após publicidade

Ele também determinou “imediatamente que vários setores do Ministério da Justiça adotem providências cabíveis para o caso”.

Nos últimos dias, o filme de 2017 tornou-se alvo de críticas nas redes sociais por incentivar a pedofilia, na visão de muitos internautas. Diante das críticas, o roteirista e ator do longa, Danilo Gentili, rebateu, em seu Twitter, que o “maior orgulho” de sua carreira é que conseguiu “desagradar com a mesma intensidade tanto petista quanto bolsonarista”.

continua após publicidade

Gentili escreveu "O maior orgulho que tenho na minha carreira é que consegui desagradar com a mesma intensidade tanto petista quanto bolsonarista. Os chiliques, o falso moralismo e o patrulhamento: veio forte contra mim dos dois lados. Nenhum comediante desagradou tanto quanto eu. Sigo rindo", diz a publicação.

A história do filme narra como o personagem Pedro encontra um diário que ensina como provocar caos na escola sem ser pego e resolve seguir as dicas com seu amigo Bernardo. A narrativa é baseada no livro de Danilo Gentili, lançado em 2009, que leva o mesmo nome.

Com informações Metrópoles.