Cotidiano

Menino é internado após ter braço sugado por ralo de piscina

Criança de 8 anos estava acompanhada por babá na hora do acidente, segundo o Corpo de Bombeiros

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Menino é internado após ter braço sugado por ralo de piscina
fonte: Reprodução/ TV Anhanguera

Na tarde deste domingo (30) um menino de 8 anos se afogou após ter um braço sugado e preso no ralo de uma piscina. O acidente aconteceu em um hotel cinco estrelas em Anápolis, Goiás.

continua após publicidade

A criança foi transferida para uma unidade de terapia intensiva (UTI) do hospital em Goiânia, e, segundo o último boletim médico, seu estado de saúde é regular. A criança está consciente e respira espontaneamente.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o menino teve lesão na mão e no antebraço direito e, inicialmente, foi levado com vida a uma unidade de pronto atendimento (UPA) pediátrica em Anápolis. Depois, os médicos o transferiram para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage (Hugol), em Goiânia.

continua após publicidade

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros em Anápolis, tenente-coronel Altieri Oliveira, a criança tirou a tampa do ralo da piscina e colocou o braço no cano da bomba de sucção de hidromassagem do Hotel Radisson.

Ele estava acompanhado da babá, tirou a tampa e colocou o braço”, afirmou o oficial, com base em informações colhidas de testemunhas. “Deu edema grande na mão, com bolha de sangue”, acrescentou Altieri.

No momento do acidente, segundo informações repassadas pelo comandante, antes de os bombeiros chegarem ao local, a cuidadora do menino tentou socorrê-lo, mas sem êxito. Depois, dois médicos reanimaram a criança.

continua após publicidade

A babá viu, tentou tirar a criança, mas não conseguiu [por causa da força da sucção] e começou a gritar. Algumas pessoas tentaram puxá-lo, mas também não conseguiram, até que outras falaram para desligar a bomba. Em seguida, dois médicos, que estavam no local, reanimaram a criança”, afirmou o comandante.

O menino, segundo o Corpo de Bombeiros, já estava consciente quando a equipe de socorro chegou ao local. “Ele estava um pouco mole, mas já falava um pouco”, disse Altieri.

O hotel tem certificado de regularidade emitido pelo Corpo de Bombeiros, de acordo com o comandante. No entanto, a corporação instaurou nova inspeção para averiguar o motivo de o sistema de segurança da piscina não ter funcionado.

continua após publicidade

Vamos avaliar porque o sistema [de segurança] da piscina não funcionou. Vamos fazer inspeção novamente”, ressaltou o comandante.

Informações do Metrópoles