Cotidiano

Menino com quase 200 kg luta por cirurgia bariátrica

Da Redação ·

Matheus Fetter, de 11 anos, tem aproximadamente 1,30 m de altura e pesa cerca de 195 kg. Os pais, de Chapecó (SC), lutam para conseguir uma cirurgia bariátrica e redução de estômago para o filho.

continua após publicidade

"Ele nunca jogou bola ou correu, não faz nada que uma criança da idade dele realiza. Ele engatinhava sentado porque de quatro não conseguia. Começou a andar com dois anos e atualmente está com os pés e audição prejudicada, além de ter apneia. Tudo por causa da obesidade. Ele pode morrer a qualquer momento. A cirurgia é urgente", relata Gabriela Fetter, de 27 anos, que é mãe da criança. 

De acordo com as informações, o garoto recebe acompanhamento de um médico endocrinologista, em Florianópolis. Porém, o caso de Matheus é desconhecido pelos profissionais do hospital, pois, de acordo com os pais do menino, os exames para síndromes que causam obesidade realizados pelo garoto apontaram resultados negativos. Outro exame que foi enviado para fora do Brasil também mostrou não haver qualquer alteração em Matheus. 

continua após publicidade

"São dez anos lutando para saber o que, de fato, meu filho possui. Fomos a diversos especialistas endócrinos, psicólogos, terapeutas e nutricionista, mas ninguém consegue descobrir. Não tem mais nem exame possível para ser realizado", diz a mãe.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por MATHEUS (@ajudematheus_)

Logo nos primeiros 30 dias de vida, os familiares notaram algo anormal no filho. Com apenas um mês, Matheus, que se alimentava apenas com leite materno, pesava 7 kg. 

continua após publicidade

Com dois anos, o garoto já pesava 43 kg. Gabriela e o marido Jarbas Rosa, de 33 anos, têm outros dois filhos e nenhum apresenta anormalidade no peso. Segundo o relato dos pais, Matheus nunca comeu em excesso, 

"Ele engordava 7 kg por semana. Com dois anos chegou a mais de 40 kg. A gente até acostumava com o peso e não sentia diferença. Ele nunca comeu excessivamente para chegar a esse ponto. Todos os tipos de testes de síndromes que causam obesidade já foram realizados, mas sempre com resultado negativo", diz.

Família pede ajuda para cirurgia

continua após publicidade

A família batalha na Justiça para que o Sistema Único de Saúde (Sus) pague pela cirurgia de redução de estômago. Segundo os médicos, esse é o procedimento recomendado para que o menino possa aproveitar a juventude como qualquer outra pessoa da mesma idade.

Os gasto total estimado com a cirurgia, internação e pré e pós-operatórios é por volta de R$ 70 mil.

Com informações; UOL.