Cotidiano

Menina tira casaco para agasalhar cachorra ferida na chuva

A boa ação de Cibely viralizou após parar nas redes sociais

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Menina tira casaco para agasalhar cachorra ferida na chuva
fonte: Reprodução/Redes Sociais

Uma menina, de 12 anos, tirou o próprio casaco para cobrir uma cachorrinha que estava sob a chuva. Além disso, o animal estava ferido. A ação de Cibely Luíza foi gravada por Mayane Rodrigues e divulgada nas redes sociais. O caso viralizou. 

continua após publicidade

“Eu estava fazendo almoço quando me deparei com a cena. Quando a vi tirando o casaco, saí correndo para pegar o celular para registrar, pois sabia que uma cena linda viria. Foi tudo tão rápido, e realmente encantador", disse Mayane. 

continua após publicidade

Tudo aconteceu quando Cibely havia acabado de sair da escola e estava indo para casa. Durante o trajeto, ela se deparou com a cadela machucada, que estava sob a chuva. A garota tirou o casaco, colocou na cachorrinha e a carregou no colo. O fato ocorreu na última quarta-feira (14), em Blumenau, Santa Catarina. 

Cibely carregou a cachorrinha até a sua casa. No meio do caminho, cansou de segurar o guarda-chuva e o largou.

A mãe da menina, Rejane Stiegelmair, levou um susto quando viu sua filha toda molhada e suja com o sangue da cachorra. “A gente sabia que ela é uma menina maravilhosa, mas vendo esse vídeo e com tantas mensagens de carinho que recebemos, vimos que estamos no caminho certo. Enche nosso coração de alegria", afirma.

continua após publicidade

Na sequência, Pretinha, nome dado à cadela, foi levada para uma clínica veterinária, onde recebeu atendimento.

Ela estava com uma coleira, por isso a família acreditou que ela tinha tutores. Porém eles não foram localizados. Como já tem outros dois cachorros, Cibely não poderia ficar com Pretinha. Por isso, ela foi colocada para adoção.

Devido à grande repercussão, Pretinha ganhou roupa e cama.

continua após publicidade

“Não posso deixar de comentar como o bem gera uma corrente de pessoas boas. As minhas cachorras tinham camas improvisadas, agora ganharam caminhas todas elas. A consulta do veterinário foi paga por outra pessoa. Vejo bastante gente oferecendo ajuda com ração ou ajuda de custo. O mundo não está perdido, (mas) ainda temos muitas pessoas do bem”, finalizou Rejane.

As informações são do G1.