Cotidiano

Mãe joga fora coleção de games do filho avaliada em R$ 2,6 milhões

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Mãe joga fora coleção de games do filho avaliada em R$ 2,6 milhões
fonte: Divulgação
Mãe joga fora coleção de games do filho avaliada em R$ 2,6 milhões

  Imaginem vocês terem uma fortuna de US$ 500 mil guardada numa garagem e, da noite para o dia, perdê-la completamente. Ficou sem entender? Calma, a gente explica. Ao redor do globo diversas pessoas costumam colecionar itens raros, que garantem uma certa satisfação pessoal ao portador, e exigem um investimento relativamente alto. E quando o assunto são os jogos eletrônicos e consoles, alguns modelos raros valem alguns milhares de dólares. Porém, se você deixar eles empilhados em caixas na garagem da casa da sua mãe, eles podem acabar indo parar no lixo numa faxina de final de semana - e foi exatamente isso que aconteceu com um jovem em Nova York, que tem uma loja especializada em games.           

continua após publicidade

            Caso inédito 

           Ele fez uma publicação em uma rede social relatando o infortúnio que teve.  O jovem relatou que, ao visitar a sua mãe, ele descobriu que ela havia jogado no lixo a maior parte da sua coleção de consoles antigos, jogos e acessórios. De acordo com o rapaz, a coleção era avaliada em pelo menos US$ 500 mil, algo em torno de R$ 2,6 milhões. “Eu acabei de descobrir que minha mãe, alguns anos atrás, jogou fora TODOS meus jogos de PS1. Mais de 500 jogos, metade ainda lacrados. Eu vou matar um”, disse em publicação no Twitter.

continua após publicidade

            O problema todo aconteceu porque o jovem deixou diversas caixas na residência da sua mãe, e ela achava que elas continham somente velharias sem nenhum valor. Segundo o depoimento do rapaz, ela não “perdoou” nem os consoles mais raros. “Meus Ataris, Coleco, Famicom, Super Famicom, Turbografx, PCE, Neo Geo AES, Mega Drive, Master System... basicamente todos os aparelhos e jogos que eu nunca levei comigo”, dizia a postagem.

Por isso, aconselhamos: se você tiver uma coleção de jogos que é avaliada em milhares de dólares e for se mudar, leve-a com você. Ou simplesmente aproveite que não precisamos mais de um console para nos divertimos com os jogos clássicos, já que há diversas plataformas que oferecem esses games online, além de promoções e free spins nos cassinos online, onde você pode passar horas se divertindo sem colocar a mão no bolso. A coleção do rapaz ainda continha alguns volantes, baterias e outros acessórios que complementam os consoles, e que também acabaram sendo descartados. Sendo assim, é perceptível a quantidade de itens guardados na casa da mãe em questão. 

Nintendo PlayStation 

continua após publicidade

Como dissemos no início deste artigo, alguns consoles raros podem custar verdadeiras fortunas - e, logo no início deste ano, foi leiloado um protótipo de videogame que era fruto da parceria entre a Sony e a Nintendo. O aparelho, que passou a ser chamado de Nintendo PlayStation, foi leiloado pela bagatela de US$ 360 mil (R$ 1,821 milhão na cotação atual), e na época foi considerado o item mais caro vendido publicamente na história dos videogames. De acordo com a Forbes, o item foi adquirido por Greg McLemore, que foi o criador do site Pets.com durante os anos 90, e que teve parte do seu negócio adquirido pela Amazon, encerrando suas atividades logo nos anos 2000. McLemore falou que junto a sua nova aquisição, pretende montar um museu, utilizando sua coleção pessoal de aparelhos, que conta com consoles e máquinas de fliperama.

Já o antigo dono do aparelho, Terry Diebold, relatou que já havia recusado uma oferta de US$ 1,2 milhão (R$ 6,07 milhões na cotação atual) pelo Nintendo PlayStation. Porém, de acordo com Terry, carregar o aparelho para as diversas feiras de games para exibi-lo e procurar por ofertas melhores passou a comprometer suas finanças, então ele decidiu se desfazer da peça rara pelos “míseros” US$ 360 mil.