Mais lidas

    Cotidiano

    INVESTIGAÇÃO

    Mãe é suspeita de medicar filha para facilitar estupro

    Mãe é suspeita de medicar filha para facilitar estupro
    Foto por Polícia Militar / Divulgação
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 05.04.2021, 20:39:07 Editado em 05.04.2021, 20:39:41
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    A Polícia Civil está investigando o suposto estupro de uma menina de 12 anos pelo padrasto, em Três Marias, região Central de Minas Gerais. A mãe da vítima é suspeita de ter medicado a adolescente para colaborar com a ação criminosa.

    A mulher de 34 anos e o homem de 40 anos foram detidos pela Polícia Militar (PM) na última sexta-feira (2).

    De acordo com o boletim de ocorrências, a jovem foi ao quartel da PM, junto de sua avó, para denunciar os abusos. Segundo a vítima, um remédio foi dado por sua mãe. Em seguida ficou sonolenta e o padrasto cometeu o estupro.

    Além dos dois suspeitos, seus celulares e uma caixa com remédio foram levados à delegacia. A menina foi encaminhada para um hospital em Sete Lagoas e recebeu medicação para prevenir a gravidez e doenças sexualmente transmissíveis. O Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso.

    A Polícia Civil informou que os suspeitos foram liberados após serem ouvidos e negarem o crime. "Nenhuma testemunha foi apresentada no momento da condução dos suspeitos e não havia exame de corpo de delito. Sendo assim, a autoridade policial não ratificou a prisão em flagrante por falta de indícios e elementos que justificassem a medida. A investigação segue em andamento a cargo da Delegacia de Polícia Civil de Três Marias", informou.

    A menina não foi ouvida na última sexta, segundo a polícia, por ter necessitado de atendimento médico. Ela ainda vai prestar depoimento nos próximos dias.

    Com informações de O Tempo.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "Mãe é suspeita de medicar filha para facilitar estupro"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.