Cotidiano

Lattes pode ser restabelecido no início da próxima semana, diz presidente do CNPq

Da Redação ·

A Plataforma Lattes pode ser restabelecida por completo no início da próxima semana, estima o presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Evaldo Vilela. Os sistemas do órgão enfrentam problemas desde 23 de julho, causando preocupação em pesquisadores. Após cerca de dez dias indisponíveis, os currículos do Lattes voltaram a ficar liberados para consulta na última terça-feira, dia 3, mas ainda com acesso parcial, já a Plataforma Carlos Chagas segue indisponível.

continua após publicidade

"Nossa prioridade absoluta é o Lattes, que está preservado, não se perdeu dado nenhum", disse Evaldo Vilela em comunicado publicado nesta sexta-feira, dia 6, nas redes sociais do CNPq, entidade ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). "Neste final de semana nós continuaremos a trabalhar para restabelecê-lo logo no início da semana, se Deus quiser, com sua atualização e toda sua performance", complementou.

Como uma das maiores preocupações se dá em relação à perda de dados disponíveis nos sistemas, o presidente do conselho aproveitou para reforçar, em diferentes momentos, que o conselho tem backups das plataformas e está trabalhando com cautela. Esses pontos também foram apontados em comunicados anteriores do CNPq, que explicou que a verificação dos sistemas "envolve uma série de testes".

continua após publicidade

A instabilidade nos sistemas do conselho começou, relembrou Vilela, porque um repositório voltado para armazenar dados dos servidores (storage) apresentou problemas. Desde então, o equipamento foi recuperado, mas segue lento. "Nós temos que tomar muito cuidado, porque nós preservamos todos os dados e temos que retirar esses dados com certa cautela. Não podemos apressar o equipamento", explicou o presidente do CNPq.

Vilela acrescentou ainda que é a partir do restabelecimento do Lattes que se pode subir a plataforma para gerenciar o pagamento de bolsas Carlos Chagas, uma vez que, explica, os sistemas são interligados. Para a resolução dos problemas, o CNPq está contando com o auxílio de técnicos da Dell, fabricante do equipamento em que os dados do conselho estão mantidos. As informações estão sendo migradas para storages mais novos.

"Eu peço desculpas a todos os nossos usuários, nossos pesquisadores, estudantes, professores", disse Vilela ao fim do comunicado. "É um momento difícil para todos nós, dada a importância do CNPq e de suas plataformas, do currículo Lattes."