Cotidiano

Justiça do Rio aceita denúncia e anestesista vira réu por estupro de vulnerável

Marcio Dolzan (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

A Justiça do Rio acatou denúncia do Ministério Público (MPRJ) e tornou o médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra réu pelo crime de estupro de vulnerável. O médico está preso desde o início da semana passada, após ser filmando estuprando uma parturiente na mesa do parto, em São João de Meriti, na baixada fluminense.

continua após publicidade

Giovanni Quintella Bezerra está preso em Bangu 8 desde terça-feira, 12, após passar por audiência de custódia. A denúncia do MPRJ foi apresentada na sexta-feira e acatada pelo juiz Luís Gustavo Vasques, da 2ª Vara Criminal de São João de Meriti. "Destaco que a denúncia contém a exposição dos fatos criminosos, com todas as suas circunstâncias, a qualificação do acusado, a classificação do crime e o rol de testemunhas", escreveu o juiz ao aceitar a denúncia.

A pedido do MPRJ, o caso tramitará em segredo de Justiça para preservar a vítima. Segundo o Tribunal de Justiça do estado, Giovanni Quintella Bezerra será citado para apresentar defesa no prazo de 10 dias.

continua após publicidade

O Estadão tenta localizar a defesa do médico anestesista.