Cotidiano

Jabuti que teve casco queimado recebe prótese em 3D

O animal teve 90% do casco queimado em um incêndio no Paranoá (DF).

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Jabuti que teve casco queimado recebe prótese em 3D
fonte: Divulgação
Jabuti que teve casco queimado recebe prótese em 3D

A jabuti fêmea Fred, que teve 90% do casco queimado em incêndio no Paranoá (DF),  em 2015 é o primeiro animal no mundo,  a receber uma prótese feita em uma impressora 3D. O fato, chegou a ser registrado no livro Guinness Book 2022.

continua após publicidade

A nova integrante do livro dos recordes tinha cerca de 20 anos quando precisou ser resgatada e levada até uma clínica veterinária de animais silvestres, onde se recuperou e recebeu o novo casco. O modelo artificial é considerado a 1ª prótese mundial para esse tipo de animal.

“Ele é fundamental para a sobrevivência do animal. Sem o casco, qualquer estrutura com ponta pode perfurar e pode ser fatal para o bicho. Então, é muito importante que ele tenha sempre essa proteção disponível”, explicou o veterinário Matheus Rabello.

continua após publicidade

O designer gráfico Cicero Moraes, os veterinários Roberto Fecchio, Rodrigo Rabello e Matheus Rabello e o cirurgião dentista Paul fizeram a prótese em 2015, após dois meses de estudos. O casco custou cerca de R$ 160 e é feito de ácido polilático, um material biodegradável.

Com informações: Metrópoles

Tags relacionadas: #Ciência #Proteção Animal