Cotidiano

Irmãos que recusaram vacina morrem em um intervalo de 8 dias

A mãe e o pai dos irmãos, de 81 e 86 anos, também contraíram a doença mas estavam vacinados e tiveram sintomas mais leves.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Irmãos que recusaram vacina morrem em um intervalo de 8 dias
fonte: Arquivo pessoal
Irmãos que recusaram vacina morrem em um intervalo de 8 dias

Três irmãos, Valdir, Deneci e Denilde Carboni Pedro, de 48, 51 e 53 anos morreram em decorrência da Covid-19 em um intervalo de oito dias.

continua após publicidade

Todos eles eram moradores de São João do Sul, localizado no Sul catarinense, os agricultores não estavam vacinados contra o coronavírus. Altair, um dos seis irmãos, disse que não tinha conhecimento que as vítimas não tinham se imunizado.

Altair disse que as irmãs tinham diabete e teriam falado que estavam com medo da reação da vacina. Já Valdir, não teria ido se imunizar pois estava trabalhando muito e não teve tempo, de acordo com o irmão.

continua após publicidade

Secretária de Saúde do município, Rejane Elíbio de Borba disse que os irmãos foram procurados diversas vezes para serem imunizados contra a doença. Altair, no entanto, negou essa informação.

"Eu não sabia que eles não tomaram. Foi uma tragédia. Os meus pais tomaram a injeção. Eles [os irmãos] eram novos e negligenciaram", disse Altair.

Denilde, que era a mais velha, e Valdir, o mais novo do trio, morreram no dia 13 de setembro. Na terça-feira (21), Deneci faleceu. Os três foram sepultados no cemitério do município. Conforme o cronograma estadual de vacinação, os irmãos poderiam estar completamente imunizados quando faleceram.

continua após publicidade

Vacinado com as duas doses, Altair Carboni, de 55 anos, mora no Rio Grande do Sul e disse que em todos os enterros fez apelos para que amigos e parentes tomassem a vacina.

"Isso salva vidas. A gente não quer que outras famílias passem por isso", disse.

A mãe e o pai dos irmãos, de 81 e 86 anos, e um irmão mais velho, de 58, também contraíram a doença, mas estavam vacinados e tiveram sintomas mais leves

continua após publicidade

De acordo com a prefeitura, outros familiares que também tinham negado a imunização procuraram o posto de saúde após as mortes.

Com informações: G1

Tags relacionadas: #covid19 #santa catarina #vacina