Inscrições para carteira de motorista social devem iniciar em 30 dias no DF - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Baixa renda

Inscrições para carteira de motorista social devem iniciar em 30 dias no DF

Foto por Divulgação
Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

Em promessa feita pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), nesta terça (10), 3 mil brasilienses devem tirar a habilitação sem pagar nada no Distrito Federal. Ele assinou o decreto que regulamenta a lei que oferece a emissão gratuita da Carteira Nacional de Habilitação (CHN) para pessoas de baixa renda. No total, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) estima investir até R$ 10 milhões no projeto. As inscrições, conforme o órgão, devem começar em 30 dias.

Para concorrer a uma das vagas, os interessados deverão ter mais de 18 anos e estarem inscritos no Cadastro Único (CadÚnico). Do total de oportunidades, 10% serão destinadas para pessoas com deficiência e 40% aos beneficiários de programas sociais selecionados pela Secretaria de Desenvolvimento Social e pela Secretaria de Justiça e Cidadania. Caberá a cada pasta estabelecer os critérios para seleção. As outras oportunidades serão gerenciadas pelo projeto Estudante Habilitado, do Detran.

Caso seja selecionada, a pessoa estará dispensada de gastos com exames de aptidão física, mental, psicológica e toxicológica, por exemplo. Além disso, não precisará pagar também as taxas de obtenção da carteira de motorista, assim como as aulas teóricas e práticas nas autoescolas, por exemplo.

Durante o evento de assinatura no Palácio do Buriti, Ibaneis afirmou que a iniciativa deve facilitar o ingresso de pessoas no mercado de trabalho, uma vez que as atividades por meio de aplicativos de transporte têm se tornado comum no Distrito Federal.

“A expectativa é de 3 mil carteiras por ano, que deve gerar em torno de R$ 5 milhões a R$ 10 milhões de despesas para o Detran, mais isso tudo já está calculado. A gente quer que a maior quantidade de pessoas possível tirem essas carteiras para que tenham oportunidade de inserção no mercado de trabalho”, defendeu.

O diretor do Detran, Zélio Maia, destacou que a carteira gratuita reforça o papel social da instituição e tem potencial para reduzir também as apreensões de veículos nas operações realizadas pelos agentes de trânsito. “A maioria das abordagens de moto-fretistas resulta em apreensão, porque eles não têm habilitação. Ele (o moto-fretista) junta R$ 2 mil e fica na dúvida se compra a motocicleta e vai trabalhar ou tirar a carteira. Ele fica com a primeira opção”, disse.

A proposta, de autoria do GDF, foi aprovada pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), mas dependia da definição de regras e também da análise orçamentária para entrar em vigor. Por meio do programa, serão atendidos interessados em ter a habilitação de todas as categorias, o que inclui motos (A), automóveis leves (B), caminhões (C) e ônibus e micro-ônibus (D), além de renovação e troca pela carteira definitiva.

Atualmente, o preço do processo de habilitação no Distrito Federal é de aproximadamente R$ 2 mil. O valor é considerado alto para quem recebe pouco mais de um salário mínimo. 

As informações são do Correio Braziliense.

Deixe seu comentário sobre: "Inscrições para carteira de motorista social devem iniciar em 30 dias no DF"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.