Cotidiano

Inmet alerta para chuvas intensas em 7 Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Da Redação ·

Partes de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo estão em alerta laranja de perigo para chuvas intensas, emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O aviso dura até as 10 horas da segunda-feira, 7. De acordo com o Inmet, pode haver chuva de 30 a 60 milímetros por hora ou de 50 a 100 milímetros ao dia e ventos intensos de 60 até 100 km/h. Essas condições aumentam a suscetibilidade à corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamento e descarga elétrica.

continua após publicidade

Em São Paulo, a preocupação está na Região Macrometropolitana, no Vale do Paraíba e em cidades como Araçatuba, Campinas, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e Presidente Prudente. No Rio, o alerta fica para a Região Metropolitana e a Sul Fluminense.

Na sexta, 4, o Inmet e a Defesa Civil Nacional já haviam alertado para fortes precipitações nas quatro unidades federativas da Região Sudeste para os "próximos dias".

continua após publicidade

O Instituto comunicou que entre o sábado, 5, e a madrugada de terça-feira, 8, são previstos acumulados de chuva superiores aos 150mm em áreas da Região Sudeste. O Inmet disse que não descarta a possibilidade de volumes pontuais acima de 100mm por dia.

"Atenção especial para a faixa leste/nordeste de São Paulo (incluindo áreas da Serra do Mar e litoral), Minas Gerais (exceto no Vale do Mucuri e Jequitinhonha), região Serrana e centro-sul do Rio de Janeiro e no centro-sul do Espírito Santo", disse, em nota.

Entre os dias 7 e 8 de fevereiro, há possibilidade de formação de um novo episódio da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) sobre o País. Esse fenômeno costuma provocar muita chuva em um mesmo lugar por vários dias consecutivos, o que favorece a elevação do nível dos rios e córregos e, consequentemente, o transbordamento dos mesmos. Também pode promover a saturação do solo e, com isso, o deslizamento de encostas.

Por causa do alerta do Inmet, o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sinpdec) monitora a evolução dos avisos em tempo real e já notificou as regiões que devem ser afetadas.