MAIS LIDAS
VER TODOS

Cotidiano

Incorreta identificação de lotes causou contaminação de petiscos, diz Agricultura

O Ministério da Agricultura divulgou comunicado no qual atualizou as investigações sobre contaminação de pestisco para animais. Conforme o ministério, "a atuação da defesa agropecuária se dá para identificar e retirar do mercado qualquer produto com poten

Equipe AE (via Agência Estado)

·
Escrito por Equipe AE (via Agência Estado)
Publicado em 23.11.2022, 11:42:00 Editado em 23.11.2022, 11:46:58
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O Ministério da Agricultura divulgou comunicado no qual atualizou as investigações sobre contaminação de pestisco para animais. Conforme o ministério, "a atuação da defesa agropecuária se dá para identificar e retirar do mercado qualquer produto com potencial de causar agravos na saúde dos animais".

continua após publicidade

Explicou que, no caso da contaminação de petiscos caninos por monoetilenoglicol, as investigações da Pasta demonstraram que a causa foi a incorreta identificação de lotes de monoetilenoglicol (substância que tem seu uso proibido em alimentação animal) como se fossem lotes de propilenoglicol (substância que tem seu uso permitido em alimentação animal). "A incorreção desta identificação levou ao uso de produto extremamente tóxico na fabricação de petiscos, em quantidades muito acima das doses que são consideradas fatais", informou.

O Ministério da Agricultura realizou cerca 120 fiscalizações entre comerciantes, fabricantes e distribuidores. Nem todas as empresas fiscalizadas foram interditadas completamente. A interdição se deu apenas nos processos referentes aos produtos identificados com a contaminação por monoetilenoglicol.

continua após publicidade

Algumas empresas foram interditadas parcialmente, outras foram fiscalizadas para averiguação de informações.

As interdições foram realizadas para que as empresas comprovassem que os alimentos produzidos eram seguros para o consumo animal, o que incluiu a apresentação de laudos de análise da matéria-prima, certificados de higienização de linhas de equipamentos, nova sistemática de qualificação de fornecedores e apresentação dos fornecedores qualificados.

Ao longo das investigações, o ministério determinou o recolhimento de produtos de seis empresas produtoras dos petiscos:

continua após publicidade

- BASSAR INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA

- PEPPY PET INDUSTRIA E COMERCIO DE ALIMENTOS PARA ANIMAIS LTDA

- UPPER DOG COMERCIAL LTDA

continua após publicidade

- PETITOS IND E COM DE ALIMENTOS PARA ANIMAIS LTDA

- PETS MELLON INDÚSTRIA DE PRODUTOS PARA ALIMENTACAO ANIMAL LTDA

continua após publicidade

- FVO - BRASILIA INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS LTDA

Já na lista das fornecedoras de propilenoglicol para as produtoras de petiscos foram identificadas pelo ministério cinco empresas:

- TECNOCLEAN INSDUTRIAL LTDA

continua após publicidade

- A&D QUÍMICA COMÉRCIO EIRELLI

- ATIAS MIHAEL COMÉRCIO DE PRODUTOS QUÍMICOS LTDA

- BELLA DONNA PRODUTOS NATURAIS LTDA

- SABER QUÍMICA INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA

Segundo o governo, todas as empresas tiveram que recolher os produtos contaminados, procedendo à sua destruição.

Atualmente, apenas a empresa FVO - Brasilia Indústria e Comércio de Alimentos Ltda encontra-se ainda parcialmente interditada.

Para além da cadeia de indústrias de produção de alimentos para animais e de insumos para a produção desses alimentos, a Polícia Civil de Minas Gerais continua acompanhando o caso e coordenando as investigações.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Cotidiano

Deixe seu comentário sobre: "Incorreta identificação de lotes causou contaminação de petiscos, diz Agricultura"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
Compartilhe! x

Inscreva-se na nossa newsletter

Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!