Cotidiano

Homem desaparecido é achado preso em elevador do Carrefour

O funcionário passou 36 horas preso no equipamento e ficou sem comer e sem beber durante todo esse período

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Homem desaparecido é achado preso em elevador do Carrefour
fonte: Emilio Pechini
Homem desaparecido é achado preso em elevador do Carrefour

Um funcionário da rede Carrefour foi encontrado na manhã desta segunda-feira (27) preso dentro do elevador do supermercado, em Santos, São Paulo. O rapaz estava desaparecido desde o último sábado (25). O estabelecimento funcionou normalmente no domingo (26), porém, ninguém notou que o trabalhador estava preso no equipamento. Ele ficou sem comer e sem beber durante todo o período.

continua após publicidade

De acordo com as informações do G1, o funcionário, que atua no supermercado há sete anos, desapareceu no último sábado. Ele devia ter retornado para casa após o trabalho, mas isso não aconteceu. 

Preocupados, os familiares divulgaram fotos nas redes sociais e pediram para que quem tivesse informações sobre onde ele estava entrasse em contato. Segundo a mãe, o filho é usurário de remédios controlados e nunca ficou tanto tempo fora de casa, sem dar notícia. 

continua após publicidade

Após passar cerca de 36 horas no elevador, o rapaz foi encontrado na manhã desta segunda-feira pelos colegas de trabalho. 

Conforme o estabelecimento, até o momento não há informações sobre como o rapaz ficou preso no equipamento, pois ele parou de funcionar inesperadamente. O elevador fica em uma área com acesso restrito a funcionários e, por conta disso, seria pouco visitado no dia a dia.

Por meio de uma nota, o Carrefour alegou que o rapaz está bem e está em casa junto de sua família. O supermercado disponibilizou uma assistente social para oferecer apoio psicológico ao funcionário e aos familiares mais próximos.

continua após publicidade

"Estamos junto aos familiares para prestar todo o suporte necessário, incluindo apoio psicológico. Ficamos consternados com o ocorrido e estamos apurando o fato internamente", finalizou o mercado.

Com informações, G1.