Cotidiano

'Hipster da Federal' surta, invade fazenda e morre baleado

O policial federal Lucas Valença morreu na madrugada desta quinta-feira (3). O rapaz fez sucesso nas redes sociais

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia 'Hipster da Federal' surta, invade fazenda e morre baleado
fonte: Reprodução/Instagram

Um policial federal, de 36 anos, conhecido como "Hipster da Federal", morreu na madrugada desta quinta-feira (3) após ter um surto psicótico, de acordo com a família. Lucas Valença tentou invadir uma fazenda na zona rural de Buritinópolis, em Goiás, depois de surtar e acabou sendo baleado pelo morador.

continua após publicidade

De acordo com as informações da Polícia Civil (PC), o autor do disparo disse que escutou gritos e que havia uma movimentação na propriedade, então, atirou contra Lucas com uma espingarda. Ele alegou que agiu em legítima defesa. O morador foi preso por posse ilegal de arma. 

A família de Lucas relatou à PC que o rapaz teria invadido a fazenda após gritar que "havia um demônio" dentro da casa e ter cortado a luz da residência. Ele não estava bem desde o dia anterior. 

continua após publicidade

O agente da polícia federal ficou conhecido como 'Hipster da Federal' depois que fez a escolta do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), preso no âmbito da operação Lava-Jato, em 2016. Na época, ele chamou atenção por usar os cabelos longos, presos em um coque no alto da cabeça e barba.

O sucesso nas redes sociais foi tanto que no ano seguinte, Lucas Valença ganhou um boneco de Olinda em homenagem no carnaval. 

Nas redes sociais, o último post do policial foi durante o encerramento da formação de novos policiais federais, em dezembro. Na oportunidade, ele tirou uma foto ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PL), que participou da cerimônia. 

continua após publicidade
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Lucas Valença (@valenca26)

Com informações do Correio Braziliense.