Cotidiano

Guarda espanhol resgata bebê imigrante no mar

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Guarda espanhol resgata bebê imigrante no mar
fonte: Guarda Civil/Reprodução
Guarda espanhol resgata bebê imigrante no mar

A Guarda Civil espanhola, divulgou nesta terça-feira,18, uma fotografia em que mostra o momento do resgate de um bebê imigrante e outras crianças que estava em alto mar. 

continua após publicidade

De acordo com a Guarda Civil, todas as crianças foram entregues às suas famílias. Elas foram resgatadas das águas no estreito de Gibraltar, que liga o Oceano Atlântico ao Mar Mediterrâneo e separa a África da Europa. Socorristas da Cruz Vermelha participaram da operação

 

Guarda espanhol resgata bebê imigrante no mar fonte: Guarda Civil/Reprodução
continua após publicidade

Números mais atualizados indicam que cerca de 8 mil imigrantes tentaram passar do Marrocos para o território espanhol de Ceuta. Em torno de 4 mil pessoas foram devolvidas ao território marroquino.

O ministro do Interior da Espanha, Fernando Grande-Marlaska, também afirmou que embora "seja muito cedo para determinar o número de menores de idade", recebeu a informação sobre a chegada de 1,5 mil, que "devem passar pelos exames correspondentes para determinar" quantos anos tinham.

Por causa da crise migratória, com números de chegadas recordes, o primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez anunciou o cancelamento de uma viagem programada a Paris e anunciou que fará um pronunciamento após a reunião do conselho de ministros de terça-feira.

continua após publicidade

 

Guarda espanhol resgata bebê imigrante no mar fonte: Guarda Civil/Reprodução

"Minha prioridade neste momento é devolver a normalidade a Ceuta. Seus cidadãos e cidadãs devem saber que contam com o apoio absoluto do governo da Espanha", escreveu o chefe de governo em uma rede social.

Em um momento de tensão entre Rabat e Madri, outros 300 migrantes tentaram saltar durante a madrugada de terça-feira a cerca na fronteira que protege o outro território espanhol no norte de Marrocos, a cidade de Melilla, informaram as autoridades locais.

Com informações: G1