Grupo se reúne em frente à sede da Anvisa em protesto contra Bolsonaro - TNOnline
Mais lidas

    Cotidiano

    Cotidiano

    Grupo se reúne em frente à sede da Anvisa em protesto contra Bolsonaro

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 17.01.2021, 11:44:00 Editado em 17.01.2021, 11:53:21
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    Um grupo de 15 pessoas liderado pelo movimento Povo Sem Medo, do MTST - Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, se reuniu nesta manhã em frente à sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) num protesto pró-vacina contra a covid-19 e o presidente Jair Bolsonaro.

    Um boneco gigante inflável com a imagem de Bolsonaro, com as mãos sangrando, foi colocado em frente à sede da agência, que está reunida neste momento para decidir se permite ou não o uso emergencial da Coronavac e da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca.

    Na noite de sábado (16), a sede da Anvisa também foi alvo de outro protesto pela liberação da vacina e contra Bolsonaro. Um grupo projetou nas paredes do prédio da agência imagens com o dizer "Vacina já" e fotos do presidente com os dizeres "Genocida" e "Fora Capeta".

    A expectativa é de que a reunião da Anvisa dure, no máximo, até as 15h deste domingo e a diretoria colegiada tome sua decisão com relação ao uso emergencial das vacinas. A palavra da autoridade regulatória é o último passo para disponibilizar à população as vacinas que estão no País.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "Grupo se reúne em frente à sede da Anvisa em protesto contra Bolsonaro"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.