Governador do MA alerta para risco de geração perdida com aulas interrompidas - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

    Cotidiano

    Governador do MA alerta para risco de geração perdida com aulas interrompidas

    Escrito por Da Redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    O governador do Maranhão e uma das principais lideranças da oposição, Flavio Dino (PCdoB), disse neste sábado, 1º de agosto, que há o risco de uma geração ser perdida por causa da dificuldade da retomada das aulas durante a pandemia do novo coronavírus. Dino participou de um debate intitulado "Federalismo Cooperativo: o Fundeb e o SUS", promovido pelo portal Conjur.

    De acordo com o Dino, a pandemia da covid-19 está acentuando a desigualdade social no que diz respeito ao desenvolvimento educacional. Isso porque os adolescentes e as crianças de maior poder aquisitivo continuaram estudando por meio de aulas virtuais, ao passo que as de famílias de classe mais pobre, não.

    "Estamos criando duas categorias de alunos: o online e digital e o offline e analógico. Isso já existia antes, mas vai ser acentuado", disse Dino.

    Uma corrente de educadores no Brasil defende o retorno presencial das aulas escolares só quando houver uma vacina para a covid-19. Se esta tese predominar, Dino disse que a volta se dará, na melhor das hipóteses, só no ano que vem.

    "A gente sabe qual é a consequência disso: vai se traduzir em evasão escolar", disse Dino.

    O governador afirmou que o Maranhão está adquirindo 90 mil chips de celular com pacote de dados para fornecer aos estudantes do 3º ano do Ensino Médio, mas reconheceu que isso é insuficiente para atender a toda demanda do ensino público no Estado.

    Para Dino, é preciso discutir o assunto urgentemente e em nível nacional, tendo em vista as implicações que isso traz para políticas públicas educacionais, como o Enem, Prouni e o Fies, e também afeta o calendário das universidades públicas e privadas do País.

    O governador do Maranhão, contudo, criticou os problemas de gestão que marcam o Ministério da Educação (MEC) desde início do governo Bolsonaro.

    "Como um país sobrevive 19 meses sem ter um ministro da Educação? É irreparável", falou o político de forma irônica - desde o início do governo do presidente Jair Bolsonaro, o MEC já teve quatro ministros, sendo o atual titular da pasta Milton Ribeiro, que é teólogo e advogado, com doutorado em Educação. Ribeiro também é pastor da Igreja Presbiteriana.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Top de Marcas 2020

    Deixe seu comentário sobre: "Governador do MA alerta para risco de geração perdida com aulas interrompidas"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.