Cotidiano

Gabbardo: sem medidas cumpridas, será impossível seguir a velocidade da pandemia

Da Redação ·

O coordenador executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, defendeu as restrições anunciadas pelo governo do Estado de São Paulo nesta quinta-feira (11) para conter a disseminação do coronavírus. Para Gabbardo, se as medidas não forem implementadas nos próximos 15 dias "nós não vamos conseguir acompanhar a velocidade da pandemia colocando mais leitos".

continua após publicidade

Sem a adoção das medidas "muita gente vai morrer" disse o coordenador. "Não vai ter leito pra todo mundo, e os médicos vão ter que optar quem vai ocupar esses leitos" disse, ao ressaltar que é fundamental que sejam recebidas todas as recomendações que estão sendo colocadas pelo governo estadual.

Entre as novas medidas anunciadas pelo governador de Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), está o toque de recolher entre as 20h e 5h. além de passar a ser proibidas quaisquer aglomerações, inclusive em parques e praias, bem como celebrações religiosas coletivas e atividades esportivas. Serviços administrativos não-essenciais, tanto em órgãos públicos quanto escritórios, deverão funcionar exclusivamente no regime de teletrabalho.