Cotidiano

Família que morreu em queda de avião é velada nesta quarta

A aeronave caiu em uma área de mata no bairro Santa Rosa

Da Redação ·

A família que morreu após um acidente aéreo, em Piracicaba (SP), será velada nesta quarta-feira (15). A queda da aeronave matou o sócio da Raízen Celso Silveira Mello Filho, 73 anos, sua mulher, três filhos, o piloto e copiloto.

continua após publicidade

De acordo com a Funerária Grupo Unidades, o velório da família Silveira Mello será no Espaço Beira Rio, nesta quarta-feira (15), das 9h às 10h30, apenas para familiares, e das 10h30 às 15h aberto ao público.

Os sepultamentos estão previstos para o Cemitério da Saudade, em horário ainda não informado.

continua após publicidade

Já os corpos do piloto e do copiloto não tinham sido liberados pelo Instituto Médico Legal (IML) até a última atualização desta reportagem.

O acidente

A aeronave caiu em uma área de mata no bairro Santa Rosa e, com a explosão, um incêndio teve início no local.

continua após publicidade

Segundo o Corpo de Bombeiros, no avião bimotor modelo King Air B200, ano 2019, prefixo PS-CSM, estavam o sócio da Raízen Celso Silveira Mello Filho, 73 anos, sua esposa Maria Luiza Meneghel, 71 anos, e os 3 filhos do casal: Celso Meneghel Silveira Mello, 46 anos, Camila Meneghel Silveira Mello Zanforlin, 48 anos, e Fernando Meneghel Silveira Mello, 46 anos. Também morreu o piloto Celso Elias Carloni, 39 anos, e o copiloto Giovani Dedini Gulo, 24 anos.

As vítimas foram carbonizadas e morreram no local. O Corpo de Bombeiros localizou os sete corpos ainda durante a tarde.

Ainda de acordo com os bombeiros, o avião saiu do Aeroporto Municipal Pedro Morganti, em Piracicaba, com destino ao Pará e caiu logo depois, pouco antes das 9h, em uma área verde ao lado da Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec).

continua após publicidade

Segundo a Prefeitura de Piracicaba, a queda da aeronave aconteceu cerca de 15 segundos após a decolagem, em uma plantação de eucaliptos.

Investigações

continua após publicidade

Corpo de Bombeiros, polícia e aeronáutica atuaram durante toda a manhã e tarde da terça-feira no local onde um avião caiu. O caso será investigado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB).

Segundo apuração da EPTV, afiliada da TV Globo, equipes conseguiram localizar no local do acidente a caixa preta do avião, que é uma espécie de gravador de voz e que deve ajudar nas investigações.

Quase seis horas após o acidente, os destroços começaram a ser retirados do local. A aeronave tinha sido abastecida no aeroporto de Piracicaba, estava com tanque cheio e seguiria para uma fazenda no Pará, de propriedade da família vítima do acidente, onde passariam uma semana. A queda ocorreu 15 segundos após a decolagem.

continua após publicidade

A última manutenção da aeronave foi realizada em 23 de agosto. O retorno da oficina ocorreu na segunda-feira (13). A documentação e manutenção estavam em dia.

A Força Aérea Brasileira informou que os investigadores do Cenipa vieram para Piracicaba para identificar indícios, fotografar o local e retirar partes da aeronave para análise, além de ouvir testemunhas e reunir documentos.

Não há prazo definido para a conclusão desse trabalho, que tem o objetivo de evitar que novos acidentes com as mesmas características desse que ocorreu hoje, segundo o órgão.

A Polícia Civil informou que vai investigar o caso por meio do 4º Distrito Policial. Foram requisitadas perícias ao Instituto de Criminalística (IC) e Instituto Médico Legal (IML).

Com informações, G1

Tags relacionadas: #queda de avião #São Paulo