Falta de vacina leva deputado do PT a defender negociação com China sem Bolsonaro - TNOnline
Mais lidas

    Cotidiano

    Cotidiano

    Falta de vacina leva deputado do PT a defender negociação com China sem Bolsonaro

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 19.01.2021, 18:57:00 Editado em 19.01.2021, 19:03:10
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    A falta de insumos e doses da vacina contra a covid-19 no Brasil levou integrantes do Congresso Nacional a defenderem uma negociação com a China sem a participação do governo do presidente da República, Jair Bolsonaro.

    O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) pediu aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a criação de uma delegação do Congresso para negociar com diplomatas chineses.

    Em São Paulo, o Instituto Butantan espera matéria-prima para continuar a produzir a Coronavac. A Fiocruz, por sua vez, adiou de fevereiro para março a previsão de entrega das primeiras doses da vacina Oxford/AstraZeneca que serão produzidas no Brasil.

    "Não tem como dar certo: presidente da república nomeia Pazuello 'craque em logística' e Ernesto Araújo 'craque em diplomacia' para negociar insumos farmacêuticos para a produção da vacina com a China", afirmou Paulo Teixeira nas redes sociais, em referência aos ministros da Saúde e das Relações Exteriores.

    Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu uma audiência com o embaixador da China, Yang Wanming, para tratar sobre o assunto. Segundo Maia, o encontro deve ocorrer na quarta-feira, 20, pela manhã.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "Falta de vacina leva deputado do PT a defender negociação com China sem Bolsonaro"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.