Cotidiano

Equador perdoará detentos para descongestionar presídios

De acordo com o presidente do país, cerca de 5 mil presidiários devem ser perdoados

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Equador perdoará detentos para descongestionar presídios
fonte: Polícia Nacional Equador

Nesta terça-feira (22), o governo do Equador divulgou a informação de que cerca de 5 mil detentos serão perdoados para a superlotação nas prisões acabem. Em 2021, ocorreram massacres que resultaram na morte de 320 pessoas em presídios.  

continua após publicidade

O presidente do país, Guillermo Lasso, concedeu uma entrevista à imprensa local a respeito do caso. "Espero que sejam libertadas pelo menos 5 mil presos", disse o presidente.

Ele acrescentou que seu plano é "acabar com a superpopulação até o final do ano e, assim, ter um ambiente muito mais favorável à segurança e ao trabalho de reabilitação social dentro dos cárceres".

continua após publicidade

Lasso disse que serão os juízes que irão decidir quais presidiários poderão gozar da liberdade. Conforme a imprensa equatoriana, o benefício valerá para presos com condenações por roubo, furto, fraude e quebra de confiança.