Cotidiano

Endometriose: Diagnóstico da doença de Anitta demora em média 7 anos; entenda

Júlia Marques (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

A cantora Anitta contou no Twitter que foi diagnosticada com endometriose, uma doença ginecológica crônica. O diagnóstico, segundo ela, veio depois de várias tentativas de identificar o motivo de dores após o sexo. A endometriose atinge 176 milhões de mulheres em todo o mundo.

continua após publicidade

Apesar da frequência com que acomete mulheres em idade reprodutiva, a endometriose pode demorar a ser diagnosticada: a média estimada de tempo entre o início dos sintomas e o diagnóstico definitivo é de aproximadamente sete anos, segundo documento da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) de 2021.

No caso de Anitta, foram "9 anos de sofrimento", segundo a artista relatou. As dores eram intensas após relações sexuais e, conforme Anitta, foram feitos vários exames para detectar a presença de bactérias - todos negativos. A confirmação de endometriose veio após uma ressonância.

continua após publicidade

Os principais sintomas da endometriose são cólica, dor pélvica crônica, dor durante a relação sexual no momento da penetração, alterações intestinais e urinárias durante a menstruação e infertilidade. Os sintomas podem ser mascarados pelo uso contínuo de anticoncepcionais e atribuídos a cólicas menstruais comuns - o que dificulta o diagnóstico.

O que é a endometriose?

A endometriose ocorre quando células do endométrio - o tecido que reveste o útero - que deveriam ser expelidas durante a menstruação se movimentam no sentido oposto e caem nos ovários ou na cavidade abdominal. O ultrassom pélvico e transvaginal e a ressonância magnética são os principais métodos por imagem para detecção da endometriose.

continua após publicidade

Já o tratamento para a endometriose pode ser clínico, para aliviar os sintomas de dor e melhorar a qualidade de vida da paciente. Também podem ser indicados medicamentos para bloqueio da ovulação. O problema costuma regredir espontaneamente com a menopausa.

Cirurgias são uma alternativa quando o tratamento clínico for ineficaz ou em situações específicas, como lesões maiores. A solução para o caso de Anitta, segundo a cantora, será a cirurgia, que já está marcada.