Cotidiano

Empresário que fez ameaças a Lula é identificado

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Empresário que fez ameaças a Lula é identificado
fonte: Reprodução
Empresário que fez ameaças a Lula é identificado

A Polícia Civil de Artur Nogueira (SP) confirmou nesta quarta-feira (17) a identificação do empresário que gravou um vídeo ameaçando o ex-presidente Lula no último fim de semana. Segundo o delegado Lúcio Petrocelli, o homem que aparece na imagem é José Sabatini, de 70 anos.

continua após publicidade

Nesta manhã, policiais do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), da capital paulista, fizeram uma diligência até Artur Nogueira para encontrar Sabatini, que aceitou ir a São Paulo para ser ouvido, explicou o delegado Petrocelli. O empresário tem residência na cidade.

As investigações deste caso serão conduzidas pelo DHPP. O advogado de Sabatini ainda não foi localizado para se posicionar sobre o vídeo e os desdobramentos.

continua após publicidade

Ameaça em vídeo

No vídeo postado em redes sociais, o empresário aparece com uma camiseta do Brasil e a bandeira do país enrolada na cintura, com uma arma na mão. Ele faz disparos e, dirigindo-se a Lula, aponta para a arma e diz que o ex-presidente "vai ter problema".

Na última segunda-feira (15), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), determinou que a polícia abrisse uma investigação sobre o homem responsável por divulgar um vídeo fazendo ameaças de morte ao ex-presidente Lula.

continua após publicidade

O Inquérito Policial foi aberto na mesma noite, informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP). "O trabalho investigativo requer sigilo nas informações", diz a nota. A Polícia Civil apura, além do crime de ameaça, a suspeita de incitação ao crime, calúnia, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e disparo de arma de fogo.

José Sabatini é morador de Artur Nogueira e já foi membro da presidência da Associação Comercial e Empresarial da cidade (Acean). A instituição não quis comentar o caso, mas confirmou que é Sabatini quem aparece no vídeo investigado pela polícia.

A empresa dele é uma indústria hidráulica na cidade, que também não quis se posicionar.

continua após publicidade

Impedido de propagar vídeo

Nesta terça (16) a Justiça de São Paulo proibiu o homem apontado como autor do vídeo de continuar divulgando ou propagando as imagens nas redes sociais, na internet, ou por qualquer outro meio.

Na decisão, o magistrado diz que, em caso de descumprimento, o homem será condenado a multa de R$ 1 mil por dia.

"Defiro a liminar para determinar que o réu se abstenha de compartilhar, reproduzir ou propagar, por quaisquer meios, o vídeo objeto desta lide ou mensagem de igual teor ou sentido, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00 até o limite de R$ 100.000,00", escreveu o juiz.

Com informações: G1

Tags relacionadas: #ameaça #Doria #Lula