Cotidiano

Em SP, 'virada da vacinação' vai imunizar jovens de 18 a 21 anos no fim de semana

Da Redação ·

A Prefeitura de São Paulo vai vacinar a população de 18 a 21 anos contra a covid-19 no próximo fim de semana. Com expectativa de imunizar 600 mil pessoas em dois dias, a capital paulista prepara um esquema de "virada da vacinação", em que drive-thrus vão ficar abertos durante a madrugada de sábado para domingo, 15, em uma operação de 34 horas seguidas.

continua após publicidade

A medida vai ser anunciada pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) na manhã desta quarta-feira, 9. Para atender às faixas etárias, os mais de 600 postos de saúde de São Paulo devem abrir mais cedo, às 7 horas, no sábado, 14. A campanha segue até às 17 horas do domingo, 15.

Segundo o calendário da Prefeitura, as primeiras 12 horas do mutirão devem ser dedicadas ao público entre 21 e 20 anos. Depois, a imunização segue para as pessoas de 19 e 18 anos. O cronograma fica assim:

continua após publicidade

- Pessoas de 21 e 20 anos: das 7h às 19 horas de sábado (14/08).

- Pessoas de 19 e 18 anos: das 19h do sábado às 17 horas de domingo (15/08).

Entre 19 horas do sábado e 8 horas da manhã do domingo, os postos de saúde comuns ficarão fechados. Algumas unidades também podem encerrar antes, às 17 horas, motivo pelo qual o munícipe deve consultar os horários antes de comparecer à sala de vacinação.

continua após publicidade

Nesse intervalo, no entanto, 13 drive-thrus da capital vão continuar operando normalmente, de acordo com a gestão Nunes. Entre eles, estão as unidades do Anhembi, Arena Corinthians e Memorial da América Latina.

Esta é a primeira vez desde o início da campanha que a capital paulista vai aplicar vacinas contra o coronavírus durante a madrugada. A medida, entretanto, já chegou a ser adotada em outras cidades antes.

De acordo com boletim da terça-feira, 10, a cidade de São Paulo aplicou 7,9 milhões de primeiras doses até o momento, o que representa uma cobertura vacinal de 90% em relação ao total de pessoas. Para a dose complementar, os índices estão em 3 milhões e 37%, respectivamente.

A população entre 18 e 19 anos é estimada em 309 mil pessoas na capital paulista. Segundo os dados da Prefeitura, cerca de 12% dessas pessoas já tomaram a primeira dose em fases anteriores do programa e 3% receberam o reforço.