Doria se diz 'atônito' com fala de Pazuello sobre Coronavac: 'é inacreditável' - TNOnline
Mais lidas

    Cotidiano

    Cotidiano

    Doria se diz 'atônito' com fala de Pazuello sobre Coronavac: 'é inacreditável'

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 17.01.2021, 17:12:00 Editado em 17.01.2021, 17:19:58
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), rebateu o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que afirmou neste domingo, 17, que a Coronavac, que teve uso emergencial aprovado pela Anvisa nesta tarde, foi financiada "sem um centavo de São Paulo".

    O tucano afirmou estar "atônito" com o que disse Pazuello. "Diz que foi com o dinheiro do SUS, é inacreditável", comentou. "Não há 1 centavo (do SUS) até agora para vacina, nem estudo, compra, pesquisa, nada", acrescentou.

    Doria cobrou que o ministro trabalhe pela saúde. "Chega de mentira", afirmou. "Seja honesto, decente", atacou, na sequência.

    O governador paulista disse também ser necessário "um pingo de humildade" do governo federal. "Eu sei que é difícil ao senhor (Eduardo Pazuello) e ao Jair Bolsonaro, mas tenham um pingo de humildade para reconhecer o esforço de São Paulo para oferecer a vacina aos brasileiros", disse.

    De acordo com o tucano, o Estado destinará as vacinas que cabem ao ministério e a São Paulo. A previsão é de que a entrega ocorra amanhã.

    Doria assegurou ainda que enviará, fora das cotas estaduais, mais 50 mil doses a profissionais de saúde do Amazonas. Ele afirmou que essa remessa irá de avião. "Não confio no Ministério da Saúde", atacou.

    O governador afirmou ainda que o presidente Jair Bolsonaro "faz golpes de morte" em sua política de enfrentamento à covid-19. "O golpe de morte é o que dá Jair Bolsonaro e a incompetência do seu governo", disse.

    Hospitais

    Doria também afirmou que começa nesta segunda-feira, 18, o plano logístico para distribuição de vacinas em hospitais no Estado de São Paulo.

    Doria explicou que a vacinação começa primeiro pelo Hospital da Clínicas, em São Paulo, e depois pelos hospitais de Ribeirão Preto, Marília, de Campinas (Unicamp), Botucatu (Unesp), Hospital de Base de São José do Rio Preto.

    "E na sequência para todos os hospitais públicos e privados", afirmou o governador.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "Doria se diz 'atônito' com fala de Pazuello sobre Coronavac: 'é inacreditável'"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.