Cotidiano

Doria diz que alta de infecções, ocupação de UTI e mortes por covid preocupam

Da Redação ·

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quinta-feira que está preocupado com o aumento das infecções, da taxa de ocupação de leitos de UTI e das mortes por covid-19 no País e no seu Estado. Ao responder pergunta sobre a declaração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que, na sua visão, o Brasil estaria no "finalzinho da pandemia, o secretário de Saúde paulista, Jean Gorinchteyn, pontuou que não só o País não está perto de se ver livre do surto como é necessário que autoridades se mantenham vigilantes sobre a aceleração do contágio.

continua após publicidade

Coordenador executivo do comitê de Saúde do governo de São Paulo, João Gabbardo classificou a fala do presidente como "mais uma previsão completamente equivocada". "Convido o presidente Jair Bolsonaro a salvar vidas. Cada dia perdido são mais pessoas que morrem", disse Doria.

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira pelo início da produção da Coronavac no Instituto Butantan, o governador reiterou o desejo de que o Ministério da Saúde se manifeste claramente no sentido de que a vacina, desenvolvida em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, será incluída no programa nacional de imunização. Ele relatou, ainda, não ter recebido qualquer telefonema do chefe da Pasta federal, Eduardo Pazuello.