Cotidiano

Doença impede mulher de beijar e ter relações com marido

Wynona Fenech revela que o casal australiano enfrente o problema há quatro anos

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Doença impede mulher de beijar e ter relações com marido
fonte: Reprodução SBS
Doença impede mulher de beijar e ter relações com marido

Desde o nascimento da filha, um casal de Melbourne, na Austrália, não se beija, nem tem relações sexuais há quatro anos. Em um programa de televisão, Wynona Fenech, 28 anos, revelou que desde o nascimento da filha, em 2017, ela e seu marido foram forçados a adotar o celibato no casamento.

continua após publicidade

Wynona foi diagnosticada aos 17 anos com endometriose, a presença do tecido que reveste o interior do útero em outros órgãos da pelve, e desde então lida com o problema de saúde que pode causar muitas dores.

A situação piorou após o nascimento de sua filha, em 2017, quando o sexo se tornou doloroso. O parto de Isla, a filha do casal, foi feito através de uma cirurgia cesariana e após o nascimento da menina a vagina de Wynona quase fechou. Nessa época, a australiana também foi diagnosticada com vaginismo, um aperto involuntário no canal vaginal.

continua após publicidade

Após buscar ajuda médica e soluções alternativas, a mulher revelou que recorreu a cirurgia plástica como “último recurso”, mas não teve sucesso. Mesmo após o procedimento, ela continua sem conseguir ter relações sexuais e ainda foi diagnosticada com endometriose estágio 4.

Apesar do problema, Wynona se diz uma mulher de sorte por ter Stefan em sua vida, o marido que deu o apoio necessário a ela. Para preencher a brecha deixada pela falta de relações sexuais, segundo Wynona, costumam tentar fazer o máximo de coisas possíveis juntos, tentando valorizar pequenos momentos, como pegar o trem juntos para ir ao trabalho.

Informações do site Metrópoles. 

Tags relacionadas: #Austrália #RELAÇÕES SEXUAIS