Cotidiano

Dia da Marmota: EUA terão mais seis semanas de inverno

O evento do Dia da Marmota é tradicional, remonta a 1886, mas se tornou popular depois do filme "Groundhog Day"

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Dia da Marmota: EUA terão mais seis semanas de inverno
fonte: JEFF SWENSEN/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/METSUL METEOROLOGIA

A marmota Phil "previu" mais seis semanas de inverno nos Estados Unidos na tradicional festa em Punxsutawney, no estado da Pensilvânia, nesta quarta-feira (2). O Dia da Marmota marca a preparação dos americanos para o fim da temporada de inverno. 

continua após publicidade

O evento do Dia da Marmota é tradicional, remonta a 1886, mas se tornou popular depois do filme "Groundhog Day" (de 1993, traduzido no Brasil como "Feitiço do Tempo") e costuma atrair turistas.

No ano passado, por causa da pandemia, a celebração aconteceu sem a presença de uma plateia física, já neste ano, milhares puderam participar da festa. Moradores da cidade agora vão "se preparar" para enfrentar mais frio.

continua após publicidade

A lenda em torno da cerimônia diz que Phil é efetivamente a mesma marmota desde o princípio, apesar de isso ser impossível, já que elas vivem apenas cerca de seis anos.

A tradição de observar o comportamento do roedor remonta aos imigrantes alemães que se estabeleceram na região. A superstição diz que se o animal que está hibernando sair da toca e sua sombra aparecer no dia 2 de fevereiro, o inverno deve durar mais seis semanas.

Se nenhuma sombra for vista, a primavera virá mais cedo. Os fazendeiros da área utilizavam o método para tomar decisões sobre a semeadura dos campos.

Com informações, Agence France-Presse