MAIS LIDAS
VER TODOS

Cotidiano

'Corredor humanitário': Porto Alegre derrubará passarela para criar pista com pedregulhos

A prefeitura de Porto Alegre anunciou nesta quinta-feira, 9, a demolição da passarela junto ao Túnel da Conceição, utilizada por pedestres para chegar à rodoviária, no centro. A decisão foi tomada para viabilizar a criação de um "corredor humanitário", a

Priscila Mengue (via Agência Estado)

·
Escrito por Priscila Mengue (via Agência Estado)
Publicado em 09.05.2024, 22:25:00 Editado em 10.05.2024, 06:10:05
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

A prefeitura de Porto Alegre anunciou nesta quinta-feira, 9, a demolição da passarela junto ao Túnel da Conceição, utilizada por pedestres para chegar à rodoviária, no centro. A decisão foi tomada para viabilizar a criação de um "corredor humanitário", a fim de permitir a passagem de caminhões, tanques e outros veículos de grande porte entre a capital do Rio Grande do Sul e a vizinha Canoas, duas das cidades mais afetadas pela enchente e a chuva extrema no Estado.

continua após publicidade

"A comida tem de chegar, a ambulância tem de passar, o Exército tem de passar. Vai ser um corredor que salva vidas", declarou o prefeito, Sebastião Melo (MDB) durante coletiva de imprensa.

A medida envolve também a criação de uma pista de acesso provisória, com a colocação de pedras rachão e brita em cerca de 300 metros da Avenida Castelo Branco, que está parcialmente encoberta pela inundação. O novo caminho será uma rota logística de veículos de apoio à crise ambiental e humanitária. A princípio, não será destinada à circulação de automóveis da população em geral.

continua após publicidade

Caminhões e veículos com doações e itens de primeira necessidade têm enfrentado engarrafamentos para trafegarem de uma cidade à outra, pela RS-118. A previsão é que a via alternativa esteja pronta até o fim da sexta-feira, 10, com a demolição da passarela pela manhã. Há diversas vias e rodovias com bloqueios no Estado, o que tem dificultado a circulação de itens essenciais e a prestação de socorros e engarrafado os poucos caminhos disponíveis.

O balanço mais recente aponta mais de 1,7 milhão de afetados em 431 dos 497 municípios gaúchos. Ao menos, 68,5 mil pessoas estão em abrigos e 327,1 mil estão desalojadas, de acordo com balanço da Defesa Civil.

Dos 107 óbitos confirmados, ao menos quatro foram em Porto Alegre. Autoridades têm destacado que os números são preliminares e aumentarão nos próximos dias ou semanas.

Cidades da região metropolitana estão em estado de calamidade. Há falta de insumos e remédios variados, além da escassez de mantimentos nos mercados e dificuldade para o acesso à água potável e energia. A situação tem causado uma fuga em massa para o litoral nos últimos dias.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "'Corredor humanitário': Porto Alegre derrubará passarela para criar pista com pedregulhos"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!