Cotidiano

Correção: Queda de avião mata piloto em Registro

Da Redação ·

ATT Srs. Assinantes,

continua após publicidade

O texto publicado nesta terça-feira, 1º, continha um erro no 5º parágrafo: o avião monomotor, que caiu após tentar decolar do aeroporto municipal de Bebedouro, saiu de Cotia e não Atibaia. Segue versão corrigida:

Um avião agrícola caiu quando pulverizava plantações de banana, na manhã de terça-feira, 1º, em Registro, no Vale do Ribeira, região sul do Estado de São Paulo. O piloto, Nilton Cesar Silva Romero, de 70 anos, não sobreviveu à queda. Seu corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Registro e aguardava confirmação da identidade.

continua após publicidade

É o segundo acidente fatal envolvendo aeronaves, durante o carnaval, no interior de São Paulo. No domingo, 27, um avião de pequeno porte caiu em Bebedouro, região norte do Estado, causando a morte de seus dois ocupantes.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a corporação foi informada sobre a queda de um avião na área rural conhecida como Trilha das Bulhas, por volta de 8h30. Seis bombeiros em dois veículos auto bombas e uma viatura de resgate foram deslocados para a região, de difícil acesso. Os destroços do avião foram localizados e a equipe encontrou a vítima já sem vida. A aeronave caiu em uma área de mata e pés de banana, ficando totalmente destruída, mas sem pegar fogo.

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou que uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) se deslocou da capital paulista para a região, a fim de apurar as causas do acidente. A reportagem entrou em contato com a empresa Aero Agrícola Caiçara, dona do avião, mas não obteve retorno.

continua após publicidade

Outro caso

No domingo, um avião monomotor caiu após tentar decolar do aeroporto municipal de Bebedouro (SP). A aeronave saiu de Cotia (SP), também no interior, e seguia para Goiânia, tendo parado no aeroporto de Bebedouro para abastecimento. Após a decolagem, o avião caiu em uma estrada de terra, causando a morte dos dois ocupantes, o piloto Renan Trombini de Santíssima Trindade, de 23 anos, e o médico Marcionil Vieira de Brito, de 52. Conforme a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o monomotor estava apto a voar.