Cotidiano

Corpo de homem morto em ritual foi separado em 419 partes

O crime ocorreu na região de Samambaia Norte, em 4 de outubro de 2021

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Corpo de homem morto em ritual foi separado em 419 partes
fonte: Metrópoles

Antes da condenação de André Soares Ferreira, 39 anos, a quase três décadas de reclusão por matar, mutilar, carbonizar e beber o sangue de Antônio Carlos Pires de Lima, 33 anos, houve um intenso trabalho de investigação, perícias de local e laboratoriais, além da utilização de uma série de técnicas científicas para determinar a dinâmica do assassinato. 

continua após publicidade

Ocorrido na região de Samambaia Norte, no Distrito Federal, em 4 de outubro de 2021, a barbárie reduziu o corpo da vítima a 419 fragmentos ósseos que estavam carbonizados. O trabalho de peritos médicos legistas do Instituto Médico Legal (IML), dos peritos do Instituto de Criminalística (IC) e dos profissionais do Instituto de Pesquisa de DNA Forense (IPDNA) foi fundamental para esclarecer os detalhes do crime.

Equipe da Seção de Antropologia Forense do IML e peritos do IC foram ao local do homicídio e identificaram inúmeros fragmentos ósseos carbonizados e calcinados. O material foi separado em dois blocos para a avaliação pericial. O primeiro deles, após exame externo e dissecação local, apontou para vestígios de tecidos de partes moles (músculo) e tecido ósseo, compatíveis com partes da extremidade cefálica, região cervical e cintura escapular humana.

continua após publicidade

As informações são do Metrópoles.