Contra 'caos', Doria cobra imparcialidade da Anvisa em aprovação da Coronavac - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Cotidiano

Contra 'caos', Doria cobra imparcialidade da Anvisa em aprovação da Coronavac

Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a cobrar imparcialidade do governo federal para a aquisição de doses da Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e reforçar a importância de um parecer técnico por parte da Anvisa. "No momento que temos uma agência de regulação sanitária rompendo seu compromisso com a ciência, com a vida e com sua independência, isso pode representar o caos para um país vivendo uma pandemia como o Brasil", afirmou Doria na tarde desta sexta-feira, 23, durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, também esteve presente na coletiva e reforçou a necessidade de um "bom diálogo" no combate à covid-19 e na aprovação de uma vacina. "Tenho certeza que o presidente da República vai ouvir os nossos apelos e não vamos precisar de outro caminho que não seja o bom diálogo, que ele tem tido com o Parlamento nos últimos meses", afirmou. "Os brasileiros precisam ter o direito a essa ou a qualquer outra vacina que esteja pronta."

Na quarta-feira, 21, Doria esteve em Brasília para uma série de compromissos que envolveram discussões sobre a Coronavac. O governador tinha uma reunião às 10h com o presidente da Câmara, mas o encontro foi cancelado por uma indisposição de Maia. "Fiz questão de estar aqui hoje porque na quarta, quando estaríamos juntos, tivemos notícias de que deixei de recebê-lo para atender alguma sinalização de alguém, mas de fato fiquei indisposto e peguei uma virose dos meus filhos", reforçou o deputado.

Doria ainda aproveitou para desejar melhoras a Eduardo Pazuello, ministro da Saúde diagnosticado positivamente com a covid-19, antes de cobrar-lhe a mesma postura apresentada durante a reunião que teve com governadores nesta semana. "Pela defesa da vacina e do Butantan, prefiro guardar a lembrança do Pazuello perante 24 líderes de Estados e de três líderes do Congresso Nacional, como ministro da saúde, do que a cena que assisti ontem ao lado do presidente Bolsonaro."

Na véspera, Pazuello foi visto ao lado de Bolsonaro, afirmando que suas decisões estão submetidas à vontade do presidente. "É simples. Um manda, o outro obedece". No mesmo dia, o Instituto Butantan reclamou que a Anvisa estaria demorando mais de 30 dias para aprovar a compra de insumos necessários para a produção da Coronavac. A queixa foi revelada pelo jornal Folha de S.Paulo e confirmada pelo Estadão junto ao instituto. Procurada, a agência reguladora afirmou que a resposta seria dada em cinco dias úteis.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Contra 'caos', Doria cobra imparcialidade da Anvisa em aprovação da Coronavac"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.