Cotidiano

Concessão de rodovias do noroeste paulista prevê redução de 10% no pedágio

José Maria Tomazela (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

A licitação do lote noroeste do programa de concessões rodoviárias do Estado de São Paulo prevê uma redução de 10% no valor do pedágio para todos os usuários. O lote abrange 600 quilômetros de rodovias das regiões de São José do Rio Preto, Araraquara, Barretos e São Carlos, incluindo a maior parte da rodovia Washington Luís (SP-310), uma das principais do Estado. O edital da licitação, que renova a concessão atual nessas rodovias e prevê investimentos de R$ 13,9 bilhões em 30 anos, foi publicado no sábado, 4.

continua após publicidade

A nova concessionária vai construir a terceira faixa na Washington Luís do km 425 ao km 454,3, entre Cedral e Mirassol, passando por Rio Preto, e duplicar 122 quilômetros ao longo do trecho concedido. Também estão previstos 43 quilômetros de marginais para eliminar gargalos em rodovias que cruzam as áreas urbanas de Rio Preto, Araraquara e São Carlos. Do investimento total, R$ 5 bilhões devem ser feitos nos sete anos iniciais da concessão.

Atualmente, o lote está dividido entre as concessionárias AB Triângulo do Sol e Tebe, que mantêm nove praças de pedágio com tarifas básicas que vão de R$ 6,70 a R$ 18,70. De acordo com o secretário de Projetos e Ações Estratégicas do Estado, Rodrigo Maia, o edital prevê redução de 10% na base tarifária para todos os usuários, mais 5% para os veículos com tag (cobrança automática).

continua após publicidade

Segundo ele, uma parte dos motoristas também poderá optar pelo sistema de descontos progressivos na tarifa para usuário frequente, modalidade criada para diminuir o custo da viagem de quem faz várias passagens pela praça de pedágio no mesmo mês. Os descontos tarifários progressivos, que variam de 15% a 83% nessa concessão, de acordo com a frequência de uso, estarão disponíveis para todos que fazem pagamento eletrônico das tarifas.

Cobrança 100% automática

Maia acredita que a redução na tarifa atual do pedágio não vai reduzir o interesse das empresas pela concessão. "São rodovias que têm uma demanda forte e bastante consolidada em uma região com alta produção agroindustrial e muito atrativa para investimentos. O lote noroeste foi desenhado para superar o cenário atual e dinamizar os investimentos no Estado, apesar da situação econômica do País", disse.

continua após publicidade

Conforme o secretário, a concessão prevê ainda a construção de 75 quilômetros de ciclovias, além de 95 quilômetros de terceiras faixas. A expectativa é de criação de criação de 30 mil empregos diretos e indiretos, nos primeiros três anos. Entre as inovações previstas na nova concessão está o sistema de pagamento livre - de cobrança 100% automática -, com a eliminação de todas as praças de pedágio, que serão substituídas por pórticos. O sistema será implantado progressivamente nos trechos do lote noroeste.

A licitação do lote noroeste é aberta à participação de empresas nacionais e estrangeiras, de forma isolada ou por consórcio. O critério de julgamento será o de maior valor da outorga fixa a ser paga ao poder concedente, considerando o valor mínimo de R$ 5 milhões, conforme estabelecido no edital.

O leilão está previsto para 15 de setembro na B3. O edital ficará disponível para consulta no site oficial da Agência de Transportes do Estado de São Paulo, que conduzirá o procedimento licitatório.