Cotidiano

Clínica veterinária tinha cão em máquina de lavar e animais mortos

O estabelecimento atuava em condições insalubres. O delegado responsável pela operação afirmou que a clínica "era uma situação de horror"

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Um filhote de cachorro foi encontrado preso dentro de uma máquina de lavar. Outros cães estavam presos em gaiola
fonte: Divulgação/Polícia Civil
Um filhote de cachorro foi encontrado preso dentro de uma máquina de lavar. Outros cães estavam presos em gaiola

Nesta quinta-feira (09), a Polícia Civil interditou uma clínica veterinária que atuava em condições insalubres, no bairro Pontal das Graças, em Vila Velha, na Grande Vitória. Segundo a polícia, 16 animais estavam internados em estado precário.

continua após publicidade

Dentro do estabelecimento, um filhote de cachorro foi encontrado preso dentro de uma máquina de lavar. Outros cães estavam presos em gaiolas. A operação encontrou, ainda, mais 17 animais mortos, sendo que alguns deles estavam dentro de sacos plásticos.

Um veterinário, proprietário do local, foi preso em flagrante por maus-tratos. A polícia informou que havia também um centro cirúrgico em péssimas condições sanitárias, medicamentos vencidos e outras irregularidades.

continua após publicidade

 

Clínica veterinária tinha cão em máquina de lavar e animais mortos fonte: Reprodução/g1

"Encontramos uma situação grave no local. Era uma situação de horror. Levamos apoio e contamos com o conselho de medicina veterinária para observar as condições do estabelecimento. O local não tinha capacidade para funcionar", explicou o delegado Eduardo Passamani.

Uma cadelinha da raça bulldog foi encontrada morta dentro de um saco plástico. O animal chamado Isadora foi deixada na clínica na última terça-feira (07) pelos tutores. A princípio, o caso seria para resolver um pequeno problema, através de uma cirurgia simples.

continua após publicidade

"A moça da prefeitura entrou em contato com a minha esposa dizendo que o médico havia sido preso e que a cachorra estava em situação precária. Pensamos que a situação é porque ela estaria suja, não que encontraríamos ela morta", disse o microempresário Marcelo Sousa dos Santos.

Segundo Marcelo, a cachorrinha já tinha ido outras vezes na mesma clínica, mas nem ele e nem a esposa nunca puderam entrar na parte onde os animais ficavam, porém eles nunca desconfiaram desse tipo de situação.

O médico-veterinário André Carolino de Souza foi autuado em flagrante por maus-tratos e encaminhado ao Centro de Triagem de Viana. A pena para maus-tratos é de dois a cinco anos de prisão. Até a última atualização deste texto, através da reportagem do g1, não havia sido possível contato com o preso ou a defesa dele.

continua após publicidade

A operação que interditou a clínica foi um pedido do Ministério Público do Espírito Santo (MPES), executado pela Delegacia Especializada de Proteção ao Meio Ambiente, com apoio da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus-Tratos Contra os Animais, da Assembleia Legislativa (Ales); do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-ES) e da Prefeitura de Vila Velha.


Fonte: Informações do g1.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News