Cotidiano

Casal é preso em flagrante por espancar criança até a morte

A criança morreu na madrugada desta terça-feira (15) por conta de uma hemorragia interna

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Casal é preso em flagrante por espancar criança até a morte
fonte: Laura Benvenuti/Thinkstock
Casal é preso em flagrante por espancar criança até a morte

Um casal é suspeito de ter espancado uma criança de 3 anos até a morte, em Trindade, Goiás. A mãe e o padrasto da vítima foram presos em flagrante pelo crime. O menino morreu na madrugada desta terça-feira (14). A Polícia Civil (PC) está à frente do caso.

continua após publicidade

Durante a madrugada, a criança teve insuficiência respiratória, chegou a ser intubada, mas não resistiu. De acordo com as apurações da PC, o garoto foi agredido no último domingo (12) por seus responsáveis. A mãe, de 23 anos, espancava o garoto com frequência e com o consentimento do padrasto, de 27. 

A vítima de agressão só foi levada ao médico na noite de segunda-feira (13), após o pai do padrasto falar que a criança estava machucada e abatida. Na sequência, os suspeitos encaminharam a criança para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e alegaram que o menino havia caído em um parquinho. 

continua após publicidade

Um dos profissionais de saúde notou que os ferimentos que o garoto tinha eram graves e desconfiou do casal. Então, os agressoras alegaram que o irmão mais velho da vítima, de 6 anos, teria batido nela. 

Um laudo de necrópsia foi realizado no corpo da criança e foi comprovado que haviam lesões na região abdominal, o que provocou o rompimento de veias intestinais. Também havia lesões nos braços e cabeça.

O irmão da vítima, de 6 anos, foi ouvido pelo Conselho Tutelar e afirmou que apanhava sempre porque era “um menino teimoso”. Os conselheiros procuram um familiar para acolher o garoto. Ele também tinha lesões típicas de espancamento e vai passar por atendimento psicológico.

continua após publicidade

A mãe e o padrasto estão presos e devem passar por audiência de custódia. Eles vão responder por tortura com resultado morte.

Com informações; Metrópoles.