Cotidiano

Cão morre após ser levado de avião de SP para o Rio

Companhia aérea lamentou o ocorrido e informou que "seguiu todos os procedimentos de aceitação e transporte do pet"

Da Redação ·
O filhote antes de entrar no avião
fonte: Reprodução / Instagram
O filhote antes de entrar no avião

A estudante Gabriela Duque Rasseli, de 24 anos, vive desde o último sábado (18/9) a dor de ter perdido seu cãozinho de estimação e a indignação de pensar que a morte foi causada, de acordo com ela, pelo descaso da companhia aérea.

continua após publicidade

O animal morreu, segundo a dona, horas após chegar muito debilitado de um voo da LATAM de São Paulo para o Rio de Janeiro, onde ela o esperava.

“Meu cachorro chegou no Aeroporto do Galeão às 13h53 e só me entregaram ele 15h30. Deixaram meu cachorro no calor, quando ele chegou pra mim já estava quase morto! Eu e minha família estamos devastados”, escreveu ela em uma postagem no Instagram com o objetivo de denunciar a empresa, que, segundo a estudante, nem mesmo deu esclarecimentos, apesar de ser procurada insistentemente.

continua após publicidade

“A Latam não entrou em contato com a gente. Estão bloqueando meus comentários e da minha família na página deles [no Instagram]“, relatou a estudante nesta segunda-feira (20/9). “Expor a situação foi a única maneira que encontramos de tentar algum tipo de justiça. Só queremos respostas, uma investigação do que aconteceu com ele enquanto demoraram horas para me entregar o bichinho”, completou Gabriela.

Veja a postagem feita por ela para denunciar a companhia aérea:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Gabriela Duque Rasseli (@gabid_r)

continua após publicidade

A ativista Luisa Mell também se manifestou sobre o caso em sua rede social, confira:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Luisa mell (@luisamell)

A companhia aérea LATAM se manifestou através de nota sobre o caso:

continua após publicidade

"Nós da LATAM nos sensibilizamos muito com o que aconteceu e estamos em contato com a cliente Gabriela desde o desembargue do animal. A companhia reitera que a segurança é um valor inegociável, reforçando que se solidariza com a tristeza vivida pela cliente e que fará tudo que está ao seu alcance para oferecer a assistência necessária neste momento."

Com informações do Metrópoles