Cotidiano

Cabeça d'água em causa 3 mortes em Lavrinhas (MG); uma pessoa está desaparecida

Da Redação ·

Três pessoas morreram e uma quarta está desaparecida em consequência de uma forte chuva que atingiu a cabeceira da cachoeira em que se banhavam, na tarde deste domingo, 12, em Lavrinhas, no interior de São Paulo. Outras 16 pessoas foram resgatadas da enchente com a ajuda do Corpo de Bombeiros. As buscas pela jovem que está desaparecida foram retomadas na manhã desta segunda-feira, 13.

continua após publicidade

O acidente ocorreu entre as cachoeiras do Poço Azul e da Pedreira, no Rio do Braço, região muito procurada por turistas. O grupo, que participava de uma excursão, se banhava no rio quando as águas subiram de forma repentina, gerando forte correnteza. As pessoas foram arrastadas pela força da água.

O fenômeno, conhecido como "cabeça d´água", acontece quando chove de forma intensa em um mesmo ponto do rio, levando as águas a subirem repentinamente. Quando isso ocorre, a água chega em forma de onda, pegando de surpresa quem se banha nela.

continua após publicidade

Após o resgate dos banhistas que se agarraram na vegetação ou conseguiram subir nas pedras, os bombeiros de Cruzeiro, cidade da região, iniciaram as buscas pelos desaparecidos. "Dezenas de pessoas ficaram ilhadas na margem oposta (do rio). As equipes de salvamento do Corpo de Bombeiros fizeram a transposição das pessoas ilhadas", disse a corporação, durante o salvamento.

Foram localizados os corpos de Luciele Rodrigues Ribeiro, de 22 anos, Kelisse Nascimento de Barros, de 29, e de uma mulher de 65 anos ainda não identificada. A idosa chegou a ser levada para um hospital de Cruzeiro, mas não resistiu.

A jovem Patrícia Rodrigues Gonçalves, de 21 anos, prima de Luciele, está desaparecida e é objeto das buscas. O Corpo de Bombeiros informou ter mobilizado quatro viaturas, 13 profissionais e um drone para buscar por ela na manhã desta segunda-feira.