Cotidiano

Brasil registra quase 76 mil casos e 297 mortes pela covid nas últimas 24 horas

(via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O Brasil registrou 75.906 novos casos da covid-19 nesta quinta-feira, 7. A média móvel de testes positivos, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, ficou em 57.513, acima do notificado na véspera e representando um aumento de 12% em relação à de duas semanas atrás.

continua após publicidade

O País também registrou 297 novas mortes pelo coronavírus nas últimas 24 horas. A média diária de óbitos na última semana é de 237, acima do alcançado na véspera e há dez dias consecutivos acima de 200 e a maior desde 27 de março.

No total, o Brasil tem 673.126 vítimas e 32.761.045 casos da doença.

continua após publicidade

São Paulo registrou 89 mortes e 10,2 mil novos casos nas últimas 24 horas. O único Estado que o superou o total de novas infecções no período foi Minas Gerais, com 13,6 mil testes positivos.

Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo, mais de 31 milhões de pessoas se recuperaram da doença desde o início da pandemia.

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde 8 de junho de 2020, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

O Ministério da Saúde informou que foram registrados 72 mil novos casos e mais 283 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 32.759.730 testes positivos para a doença e 673.073 óbitos. Os números são diferentes do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.