Cotidiano

Batman é assaltado na Argentina: "Nem os heróis se salvam"

Bruno Díaz se fantasia como o vigilante de Gotham para alegrar crianças que estão internadas em hospitais.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Batman é assaltado na Argentina: "Nem os heróis se salvam"
fonte: Arquivo pessoal
Batman é assaltado na Argentina: "Nem os heróis se salvam"

“Nem mesmo os super-heróis se salvam disso”, disse o Batman Solidário ao contar que foi vítima de um assalto a mão armada na última quinta-feira (29), a poucos metros do hospital Sor María Ludovica, na Argentina.

continua após publicidade

O “herói” da vida real estava saindo de mais uma ação solidária com as crianças internadas na instituição de saúde quando foi assaltado por dois homens numa motocicleta e ficou sem o telefone celular.

Bruno Díaz decidiu usar suas redes sociais para relatar o ocorrido. “Caros amigos, sinceramente não me lembro se alguma vez lhes escrevi como Bruno Díaz e não como Batman, mas neste caso o farei, porque hoje às 11h na esquina da 65 com a 16, como Bruno Díaz, fui assaltado pela primeira vez”, conta o Batman Solidário, citado pelo jornal argentino Crônica.

continua após publicidade

Segundo ele, quando estava andando na calçada em direção ao batmóvel ouvindo um áudio no celular, percebeu a aproximação de um menino falando “passa o celular, passa o celular ou atiro em você”.

“Confesso que não tive tempo de pensar ou sentir nada, parecia apenas um sonho. Com certeza isso que estou narrando, infelizmente, muitos de vocês já devem ter vivenciado […] Acho que de tudo, mesmo as coisas mais ruins que nos acontecem na vida, devemos levar para o lado positivo, como algo que nos faz crescer, melhorar. Agora, depois de ter vivido essa situação desagradável, sinto um misto de alegria, tristeza, desamparo e medo”, diz o argentino que se veste do famoso super-herói da DC Comics, citado pelo Crónica.

Com informações: IstoÉ

Tags relacionadas: #Argentina #ASSALTO #violência