Cotidiano

Bancos têm prazo para limitar PIX noturno a R$1 mil; Entenda

Teto também valerá para TED, DOC e outras operações

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Bancos têm prazo para limitar PIX noturno a R$1 mil; Entenda
fonte: Agência Brasil
Bancos têm prazo para limitar PIX noturno a R$1 mil; Entenda

As instituições financeiras tem até 4 de outubro para estabelecer o limite de R$ 1 mil para as transferências e pagamentos feitos por pessoas físicas entre as 20 horas e as 6 horas. A data de início das restrições foi aprovada nesta quinta-feira (23) pelo Banco Central (BC). As empresas não serão afetadas pela medida de segurança. 

continua após publicidade

A limitação das transações físicas havia sido anunciada em agosto pelo BC para reduzir os casos de sequestros e roubos noturnos, após pedidos das próprias instituições financeiras. O teto de R$ 1 mil para as operações noturnas vale tanto para o PIX, sistema de pagamento instantâneo em funcionamento há dez meses, como para outros meios de pagamento. Transferências via TED, DOC, pagamentos de boletos e compras com cartões de débitos também passarão a obedecer a esse limite.

O cliente pode alterar os limites das transações por meio dos canais de atendimento eletrônico das instituições financeiras. No entanto, os aumentos passarão a ser efetivados por pelo menos 24 horas após o pedido, em vez de concedidos instantaneamente, como fazem alguns bancos. Essa medida também deverá entrar em vigor até 4 de outubro.

continua após publicidade

Até essa data, as instituições financeiras deverão oferecer aos clientes a opção de cadastrar previamente contas que poderão receber transferências acima dos limites estabelecidos.

Registros

O BC também obrigará as instituições financeiras a fazer registro diário das ocorrências de fraude ou de tentativas de fraude nos serviços de pagamento. A lista também deverá conter as medidas adotadas para corrigir ou resolver os problemas.

continua após publicidade

Até 16 de novembro, essa medida deverá ser implementada. Com base nos registros, os bancos e as demais instituições deverão produzir um relatório mensal que consolide as ocorrências e as ações adotadas.

Agência Brasil. 

Tags relacionadas: #BANCOS #ECONOMIA