Cotidiano

As vilas paulistanas de Natal que surgem inspiradas na Europa

Da Redação ·

Inspiradas em Gramado, Nova York e cidades europeias, três vilas natalinas temporárias chegam à cidade de São Paulo neste fim de ano. As estreias ocorrem em um momento visto como de retomada e fortalecimento das festividades, após o apagamento da data em 2020 pela pandemia. A proposta também é voltada para um nicho hoje majoritariamente ocupado pelos shoppings. Como diferenciação, os novos eventos apostam em atividades também para agradar os adultos, e em uma mescla com referências culturais brasileiras.

continua após publicidade

Um exemplo é o evento aberto no sábado, no Centro de Tradições Nordestinas (CTN), no bairro do Limão, zona norte paulistana, com o nome Luz de Natal. A árvore natalina é formada por sombrinhas de frevo, a música-tema é um forró e os personagens típicos da data convidarão os frequentadores a dançar ritmos brasileiros. Presidente do CTN, Christiane Abreu conta que a ideia veio de uma percepção de que São Paulo não tinha presença suficiente de eventos natalinos. "A gente limitava muito o Natal de São Paulo como um todo a decorações", avalia. "Gramado mostra que há uma demanda forte, (o Natal Luz) começa em outubro e vai até janeiro."

A idealizadora do evento conta que o ponto alto é às 18 horas, com a parada natalina e o acendimento das luzes. "É inspirado em Gramado, mas com o toque especial do CTN, respeitando as nossas raízes. É uma vila natalina brasileira."

continua após publicidade

A expectativa é de receber 50 mil pessoas em cinco fins de semana. A entrada é gratuita, com exceção de apresentações temáticas de teatro. O espaço gastronômico e o parque de diversões também funcionarão durante o evento.

PARADA CARNAVALESCA

Também na zona norte, o Largo da Matriz de Nossa Senhora do Ó, na Freguesia do Ó, receberá festividades natalinas de 4 a 24 de dezembro. O "Natal na Freguesia" contará com uma vila e uma parada com músicos e personagens, com fantasias desenhadas pelo carnavalesco Jorge Freitas, um dos idealizadores .

continua após publicidade

Os desfiles serão divididos em dez alas e cinco elementos alegóricos, com bailarinos, músicos e personagens, como anjo, soldado de chumbo e anjo. Ao fim do cortejo, haverá a apresentação de uma orquestra, com repertório natalino. "Sempre achei que o largo era um cenário perfeito para um evento de Natal", conta o carnavalesco, que foi morador da Freguesia, conhecida pela tradição em festividades populares. "Cenograficamente, é uma cidade dentro da cidade, parece uma cidadezinha interiorana."

Pela ligação com o carnaval, ele chamou músicos, cantores, costureiras e outros trabalhadores do meio para trabalharem no projeto. "Quero transformar o Largo da Matriz no que hoje é Gramado. Serão 45 minutos com música natalina", comenta.

Com incentivos via Lei Rouanet, o evento é patrocinado por marcas. Ele reúne, ainda, uma vila com casinhas ocupadas por artesãos, a residência do Papai Noel e uma árvore de 3 metros de altura. "A inspiração também vem da retomada econômica", destaca a vereadora Sandra Santana (PSDB), outra idealizadora do evento.

continua após publicidade

ZONA OESTE

A terceira proposta do gênero que estreia em São Paulo é a Villa de Natal, que ocorrerá de 10 de dezembro a 6 de janeiro no Parque Villa-Lobos, na zona oeste. Ela será a maior em dimensão, com 22 mil metros quadrados, e com a mais alta árvore de Natal deste ano na cidade, de 65 metros. Organizadora do evento, a arquiteta Soraia Carrasco considera que este Natal será ainda mais intenso do que os demais, pelas restrições que todos viveram na pandemia e durante as festividades do ano passado. "Vai trazer a magia novamente, com as famílias e os amigos se reencontrando, em celebração."

continua após publicidade

A vila reúne parque de diversões, gastronomia (com cardápio temático), feira de artigos natalinos, casa do Papai Noel e uma pista de patinação de 100 metros quadrados. Segundo Soraia, cerca de 80 mil ingressos foram vendidos até a semana passada, para pessoas de 22 Estados diferentes. A expectativa é de reunir 150 mil visitantes, incluindo público de fora de São Paulo. Com entradas a partir de R$ 30, os dois primeiros fins de semana estão esgotados.

EVENTOS TRADICIONAIS

Os eventos mais tradicionais do Natal paulistano estão confirmados para 2021, com algumas novidades. Como no ano anterior, a árvore da Coca-Cola está nas proximidades da Ponte Estaiada, com 50 metros de altura. Já a concessionária do Parque do Ibirapuera apostou em quatro pinheiros ao redor do lago, projeção holográfica na fonte e esculturas iluminadas com até 3 metros de altura.

Pela Prefeitura, o Festival de Natal no triângulo histórico está confirmado, de 10 a 23 de dezembro, com programação a ser divulgada. A feira voltará à Praça do Patriarca, que receberá decoração típica, assim como edifícios do entorno. Segundo a gestão, "as ações na Avenida Paulista ainda estão em definição".

Os ônibus iluminados da SPTrans terão passeios gratuitos nos dias 4, 5, 11, 12, 18 e 19, em horários a definir. Já a Linha 5-Lilás está com iluminação temática em trens. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.