MAIS LIDAS
VER TODOS

Cotidiano

Arquidiocese de SP abre nova investigação contra padre Júlio Lancellotti; ele nega acusação

A Arquidiocese de São Paulo informou que vai abrir uma investigação sobre um "suposto novo fato de abuso sexual" envolvendo o padre Júlio Lancellotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua de São Paulo, de acordo com nota desta segunda-feira, 5. O padre

Redação (via Agência Estado)

·
Escrito por Redação (via Agência Estado)
Publicado em 06.02.2024, 17:34:00 Editado em 06.02.2024, 17:38:15
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

A Arquidiocese de São Paulo informou que vai abrir uma investigação sobre um "suposto novo fato de abuso sexual" envolvendo o padre Júlio Lancellotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua de São Paulo, de acordo com nota desta segunda-feira, 5. O padre afirma que as imputações são falsas, inverídicas e afirma que "tem plena fé que as apurações conduzidas pela Arquidiocese esclarecerão a verdade dos fatos".

continua após publicidade

Para a entidade, a "recente divulgação de laudos periciais com resultados contraditórios" e a "notícia de um suposto novo abuso sexual envolvendo o referido sacerdote requerem uma nova investigação da parte da Arquidiocese para a busca da verdade", diz o comunicado assinado pelo padre Michelino Roberto, Vigário Episcopal para a Pastoral da Comunicação da Arquidiocese de São Paulo.

O documento afirma ainda que pretende "investigar o caso na área de sua competência, distante de interesses ideológicos e políticos, com serenidade e objetividade". Em sua defesa, o padre diz que as "acusações estão imbricadas em uma rede de desinformação, que mascara eventuais interesses de setores do poder político e econômico em ceifar aquilo que é o sentido do meu sacerdócio: a luta pelos desamparados e pelo povo de rua".

continua após publicidade

Em 22 de janeiro, a Cúria Metropolitana de São Paulo havia recebido do presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (União Brasil), um vídeo com uma suposta denúncia contra o padre, também em um caso de assédio sexual.

Na ocasião, a Arquidiocese disse que o material era o mesmo conteúdo já divulgado em 2020. As imagens já tinham sido apuradas pela Arquidiocese e pelo Ministério Público de São Paulo e não havia "convicção suficiente sobre a materialidade da denúncia". Por isso, a Arquidiocese disse ter decidido pelo arquivamento do caso.

Proposta de abertura de CPI na Câmara

continua após publicidade

A nova investigação aberta pela Arquidiocese deve reforçar a argumentação pela abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Municipal. O pedido foi apresentado pelo vereador Rubinho Nunes (União Brasil) para investigar a atuação de ONGs que atuam na Cracolândia.

O direcionamento do pedido de CPI à atuação do padre, no entanto, fez com que ao menos oito vereadores desistissem do apoio à iniciativa. O assunto volta a ser debatido entre os parlamentares no colégio de líderes dessa terça-feira, 6, na Câmara Municipal.

O sacerdote afirma que se trata de uma ação legítima quando se instala uma CPI para investigar o uso de recursos públicos pelo terceiro setor. Ele acrescenta que não faz parte de nenhuma organização conveniada à Prefeitura de São Paulo, mas, sim, da Paróquia São Miguel Arcanjo.

continua após publicidade

A atuação do padre com a população de rua inspirou a criação de uma lei. Batizada com o nome dele, a norma veda o uso de materiais, estruturas e técnicas construtivas hostis nos espaços livres de uso público.

Em fevereiro de 2021, durante a pandemia de covid-19, o sacerdote quebrou a marretadas pedregulhos colocados sob o viaduto Dom Luciano Mendes de Almeida pela Prefeitura de São Paulo para afastar pessoas em vulnerabilidade do local. Após a repercussão dos atos na época, as pedras foram removidas.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Cotidiano

    Deixe seu comentário sobre: "Arquidiocese de SP abre nova investigação contra padre Júlio Lancellotti; ele nega acusação"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!